Arquivo da tag: Programa

Daum PotPlayer 1.7.12248

Nova versão saiu hoje, changelog/mudanças em relação à posta acima:

Histórico do PotPlayer
————————————————– ——– [1.7.12248] 2018/05/24 ——————————– ————————– * Corrigido um problema de segurança (correção de vulnerabilidade de arquivos danificados da pele)
+ Adicionado Extensão PotPlayer com AngelScript Adicionado extensão de endereço aberto Adicionado lista de reprodução de mídia / extensão de item Extensão de extensão de mídia adicionada Extensão de legenda online adicionada Extensão de tradução de legenda em linha adicionada + Adicionado função Crossfeed no processamento de som + Adicionado uma função que não fechava ao selecionar arquivos na navegação
– Corrigido um problema onde a reprodução aleatória não funcionava corretamente quando o número de itens era grande – Corrigido um problema onde o ftp / webdav não podia ser aberto em uma URL específica – Corrigido um problema que não reproduzia um certo vídeo de 60 quadros suavemente Corrigido um problema que reproduzia certos vídeos HTTP de maneira anormal
————————————————– ——– [1.7.10667] 2018/04/04 ——————————– ————————– + Adicionado a capacidade de reproduzir MP4 streams + Adicionado tradução indonésio
– Velocidade de busca melhorada com manipulação de listas de reprodução de Leitores Assíncronos HTTP Modificados para trabalhar de forma assíncrona, quando possível- Corrigido um problema onde a reprodução de arquivos AVI não funcionou corretamente- Corrigido um problema onde as configurações relacionadas ao codec foram redefinidas ao alternar presets-Fixed a problema que faz com que o programa trave quando o Renderizador de Vídeo D3D11 Interno é usado no Windows 8- Corrigido um problema onde várias tags de cor não podiam ser lidas quando o período de legenda era iniciado de 0- Corrigido um problema que previne a reprodução de MP4 fragmentado arquivos
————————————————– ——– [1.7.8557] 2018/02/08 ——————————– ————————— Corrigido alguns problemas com anúncios de radiodifusão – Corrigido um problema que faz com que a imagem de vídeo às vezes desapareça
————————————————– ——– [1.7.8556] 2018/02/01 ——————————– ————————– * Reorganização do design do chat
+ Adicionado o recurso de upload de legendas + Adicionado a capacidade de navegar legendas de arquivos atuais no banco de dados on-line + Adicionado uma função em Quando Playback Concluído ações para parar autoplay quando a reprodução for concluída + Adicionado a capacidade de receber áudio apenas durante a transmissão ao vivo da KakaoTV
– Corrigido o problema de reprodução de certos arquivos SWF-Corrigido o problema de análise de tempo com legendas SRT / VTT- Corrigido um problema que nenhum som durante a reprodução de determinados arquivos TS- Melhorou a velocidade de saída do renderizador de texto bitmap- Corrigido um problema onde o programa foi morto ao reproduzir HDTV em certas situações- Melhor manuseio de legendas sobrepostas com processamento de max / min mostrando períodos
————————————————– ——– [1.7.7150] 2018/01/09 ——————————– ————————– * Corrigido problema de propaganda interina com a reprodução de tvingTV
– Corrigido problema de sincronização com arquivos contendo Real Cook Audio – Corrigido um problema em que legendas para download não eram ordenadas automaticamente por idiomas de legenda preferidos – Velocidade de busca aprimorada com arquivos TS
————————————————– ——– [1.7.7145] 2017/12/19 ——————————– ————————– * Corrigido um problema de segurança (correção de RA, MKV, vulnerabilidade de reprodução de arquivos SWF danificados) * Aumento na taxa de bits de áudio da transmissão até 320K
+ Adicionado a capacidade de navegar caminho do arquivo atual + Adicionado a capacidade de reproduzir marcadores como arquivos separados na lista de reprodução + Adicionado a capacidade de redefinir prev / next legenda sincronizar com a posição de legendas atual + Adicionado hardware acelerado AMD AMF H.264 Codificador
– Corrigido problema de busca de certos arquivos TS-Melhoria dos recursos de download de legendas Removido AMD VCE Codificador-Corrigido um problema que impede a reprodução de determinado servidor FTP
————————————————– ——– [1.7.5545] 2017/11/16 ——————————– ————————– + Adicionado opção de escala de espaço em configurações de compressão + Adicionado a capacidade de esticar áudio + Adicionado a capacidade de visualizar conteúdos de navegação como telhas + Adicionado função de pesquisa na navegação + Adicionado uma função para mostrar / ocultar lista de favoritos no menu de contexto
– Melhor manuseio da visualização de miniaturas dos itens da playlist
————————————————– ——– [1.7.4353] 2017/10/24 ——————————– ————————– + Adicionado uma guia em cerca de diálogo para ver atalhos de teclado (teclas de atalho) + Adicionado recurso de animação de janela + Adicionado navegadores de cena em arquivo Navegador + Adicionado a capacidade de aplicar alterações de sincronização de legendas a partir da próxima posição de legendas + Adicionado a capacidade de limitar o tamanho da janela em comparação ao tamanho da área de trabalho no início da reprodução + Adicionado a capacidade de definir tamanhos de janela em relação ao tamanho da área de trabalho
– Melhoria no manuseio da entrada de hotkey – Melhor manuseio da reprodução do OSD i

Links para download:

64 Bits: http://get.daum.net/PotPlayer64/Version/Latest/PotPlayerSetup64.exe
32 Bits: http://get.daum.net/PotPlayer/Version/Latest/PotPlayerSetup.exe

Anúncios

Haozip 5.9.7

Bem, faz tempo que não trago nada de novo, aqui está o último Haozip, compactador e descompactador para Windows made in China em Português do Brasil, não compatível com os instaladores que fiz anteriormente. Divertam-se:

Download:

Mediafire

4Shared

Mega

 

 

Tutorial Básico DC++

Tutorial Básico DC++

Bom dia a todos, o intuito deste tutorial básico é ensinar o básico de como entrar no hub dos mochileiros e usufruir de ótimas hqs, vamos lá:

1 – Requisitos:

  1. Um cliente DC++, alguns dos quais eu recomendo o uso são:

    I – DC++, cliente oficial;

    II – Apexdc++, um mod do anterior, tem pacote de idioma para português do Brasil, muito usado, e vai servir de exemplo neste tutorial em razão disso, mas ressaltando que o tutorial é básico e abrange funções comuns a todos eles;

    III – AirDC++, outra opção, tem pacote de idioma para português;

    IV – FlylinkDC++, meu favorito e o que eu uso, tem pacote de idioma para português do Brasil, cujo já fiz um tutorial mais completo que você pode encontrar aqui.

  2. Conexão com a internet(Dã)

2 – DC++, Conceitos e alguns termos

HUB -> É o lugar, canal, servidor onde você se cadastrar, onde pode conversar, bem como compartilhar e baixar arquivos.

Cliente -> É o programa usado pelo usuário, tal como DC++, ApexDC++, AirDC++ e etc

Protocolo -> É a tecnologia usada para troca de arquivos (P2P) nesse caso, o protocolo usa o mesmo nome do programa mais antigo, que é DC++

Agora um ponto crucial, todo hub que você entra, tem regras e a não observância dessas regras e/ou condições, pode lhe impedir, desde de conversar, baixar, enviar a até mesmo entrar no hub, se elas não forem atendidas.

Regras Comuns -> A maioria dos hubs tem regras como número mínimo de slots, compartilhamento mínimo, registro, número máximo de hubs em que usuário está, dentre outras, no caso dos Mochileiros as regras são:

  1. Número de 2 slots para upload;
  2. Compartilhar no mínimo 2 Gb de conteúdo;
  3. Ser registrado.

Outros fatores -> Outros fatores importante para usuários é que como se trata de um protocolo de troca de arquivos (p2p), a velocidade irá depender de vários fatores, tal como quantidade de usuários com o arquivo desejado, a velocidade em que eles podem enviar tal arquivos, lembrando que no Brasil é muito comum a velocidade de upload ser baixa, por consequência arquivos raros ou que tenham só um usuário como fonte, pode ir devagar.

Características Peculiares do Protocolo P2P DC++ -> Uma das peculiaridades mais importante é que vou ressaltar é que os usuários que forem detectados pelo programa como passivos ou ativos, ser passivo traz algumas limitações, tal como:

  • só 5 resultados por usuário irão ser exibidos em resposta à busca, mesmo que um usuário tenha mais arquivos que correspondam com o termo pesquisado.
  • você pode não ser hábil a fazer download ou receber resultados de usuários passivos
  • você pode não ser hábil a usufruir na totalidade de certos hubs (em razão de suas regras)

Obs.:O DC ++ tenta o NAT Traversal nos hubs ADC (Mochileiros é um hub NMDC, pai do ADC) para permitir que usuários passivos se conectem uns aos outros.

Por que preciso do modo ativo?

No modo de conexão passiva, o DC ++ só fará conexões de saída para outros usuários. Todas as pesquisas serão enviadas através do hub e os resultados da pesquisa também serão retornados pelo hub. O DC ++ retornará no máximo cinco resultados de pesquisa para um usuário passivo, conforme já falei acima. Os usuários passivos podem não conseguir fazer o download de outros usuários passivos, que também já falei. O modo passivo gera uma sobrecarga extra nos hubs, então, por favor, não o use a menos que você precise. Para descobrir quais usuários do DC ++ estão no modo passivo em um hub, verifique sua tag na lista de usuários. Usuários passivos terão M:P na suas tags DC++.

Dito isto, o modo ativo no DC ++ fará conexões de entrada e saída para outros usuários. Embora todas as pesquisas sejam enviadas por meio do hub, os resultados da pesquisa serão retornados diretamente aos usuários do modo ativo e pelo hub para os usuários passivos. Os usuários ativos podem fazer o download de usuários ativos e passivos e obter mais resultados de pesquisa. Obviamente, isso significa que você pode se conectar a um grupo maior de pessoas.

No entanto, há diferença ZERO na velocidade de download/upload entre modos ativos ou passivos.

3 – Tutorial

Para fins deste tutorial, conforme já dito acima, será utilizado a versão . 7z do ApexDC++, no caso não é necessário instalação em si, somente a extração do arquivo 7z. Ressaltando que a versão normal, com instalador, vem com pacote de idioma em português do Brasil.

No site do ApexDC++, a versão compactada, tem o nome tal como acima (na época da elaboração desse tutorial, 1.6.4 era a última versão que havia saído), extraia o arquivo;

No meu caso, extrai na pasta indicada na imagem acima;

Como se trata da versão portátil, então basta executar um dos dois executáveis acima, sendo que o primeiro é para Windows 32 bits, e o segundo para 64 bits, se não souber qual é o seu sistema, escolha o primeiro (32 Bits);

Esta imagem acima só aparece para esta versão portátil, ela questiona se você quer: 1° Criar um atalho no menu iniciar, 2° Criar um atalho na área de trabalho, 3° Criar atalho na barra de início rápido;

Ao iniciar pela primeira vez, abrirá a janela de configurações, na primeira seção que abrir, você terá que definir seu apelido( no campo destacado de preto) e seu email (no campo destacado de vermelho);

Depois vá na opção seguinte, Connection settings, no qual você vai configurar sua conexão, se você não tem experiência, recomendo deixar tal como na imagem acima(Firewall (passive, worst case));

Agora se você sabe como configurar sua conexão, fato que não será tema desta postagem, você opta pela opção marcada acima (Firewall with manual port forwarding) e indique nas caixinhas TCP, UDP e TLS/TCP, as portas que você configurou no seu roteador/modem/firewall, como cada usuário pode usar uma infindável combinação de produtos diferentes para cada um desses elementos, fica inviável ensinar como configurar cada um, recomendo que se pesquise na web como redirecionar portas no seu respectivo produto (um site bacana para aprender como fazer isso com seu equipamento, mas em inglês é esse: https://portforward.com);

Nesta seção você pode configurar limite de velocidade;

Nesta você pode indicar a pasta para onde os download finalizados irão ser colocados (campo destacado de preto) e onde ficarão os arquivos temporários/incompletos (destacado de vermelho);

Aqui você tem opção de definir pastas específicas para determinados tipos de arquivo;

Já aqui você pode configurar programas para pré-visualizar arquivos que estão baixando, por exemplo um player de vídeo para ver download de vídeos em andamento, sessa função vai depender do aplicativo usado pelo usuário para tal fim, formatos de mídia geralmente suportados por vários players;

Nesta seção você define configurações de fila, nada para usuário iniciante deva mexer;

Em Sharing, você irá definir o que irá compartilhar, selecionado as pastas que você deseja compartilhar (campo destacado de preto), você pode definir que tipos de arquivos você não deseja compartilhar em Share skiplist, mas que estão nas pastas, aqui você tem usar ReGex, por exemplo, eu o uso: “*MusicBee*;*.torrent;*.torrents;*.part;*eMule*;*Documentos*;*Documents*;*.doc;*.docx;*.odt;*.odf;*.odp;*.odx;*.ods;*.txt;*.rtf;*.nfo;*.html;*.htm;*.url;*.website;*.lrc;*.ppt;*.pptx;*.pot;*.potx;*.dsf;*.ini;*.db;*.dat;*.part;*.met;*.txtsrc;*.txtsrcs;*.egt;*.az;*.slp;*.sds;*.~slp;*.xautopf;*.pls;*.m3u;*.m3u8;*.bak;*.bat;*.lyrics;*.xls;*.xlsx;*.dotm;*.dot;*.docm;*.xlst;*.xspf;*.!az;*.az!;*dnd_az!;*.!qb;*.mbp;*.mbl;*.pidx;*.upd;*.xautopf”, então os arquivos que estão nas pastas selecionadas irão excluir os arquivos que batem com essas regras (campo destacado de vermelho);

Aqui o que importa é número de slots de upload, é aqui que você os define;

Aqui você tem mais opções, agora relacionado ao comportamento e aparência do aplicativo;

Aqui você configura as cores e as fontes usadas nos hubs;

Aqui você define as cores das barras de progresso, tanto de upload quanto de download;

Já aqui você define as cores dos apelidos dos usuários de acordo com a condição da conexão e status no hub;

Aqui você configurar os popups/balões;

Aqui os sons;

Aqui os botões que devem aparecer ou não na barra de ferramentas do aplicativo;

Aqui as configurações de comportamento das janelas do aplicativo;

Aqui as configurações de onde vão e como e se vão se salvos os logs;

Configurações de segurança, nada a ser mudado do que vem no padrão;

No caso do DC++ e do ApexDC++, eles tem suporte a plugins, o FlylinkDC++ não tem e o AirDC++ eu não sei;

Em Advanced você tem uma série de opções que só servem para usuários mais experientes, nada a ser mudado, tendo mexido em tudo que você já queria, clique em OK e vamos adicionar o Hub dos Mochileiros das Hqs;

Na tela principal do programa, clica no botão que tem uma estrela, para configurar os hubs favoritos;

Em seguida, na janela que irá aparecer, clique em “New/Novo
para adicionar o hub;

Na janela, tal como a da imagem acima, deve colocar o nome do Hub(Campo destacado de preto), aqui não tem muita importância, você coloca o nome que lhe convier, já em Adress (Campo destacado de vermelho) você deve colocar tal como tá na imagem, que é “dchub://mochileiroshqs.no-ip.org:1209“, aqui sim é importante, uma letra, espaço errado, você não entra, então você coloca seu usuário (campo destacado de laranja) e senha, se já for usuário (campo destacado de amarelo), se não for cadastrado, você terá que fazer o registro seguindo os passos seguintes, então voltar aqui e preencher os dados;

Agora você tem ele na lista de favoritos, você marcando a caixinha, ele irá ser aberto ao iniciar o aplicativo;

Antes de entrar no hub, é sempre bom observar se você está dentro das regras do hub, como quantidade mínima de compartilhamento tal como realçado na imagem acima, lembrando que outros requisitos tal como número mínimo de slots para upload, bem como número de máximo de hubs e etc;

Agora entrando no hub, seja clicando duas vezes no item dos favoritos, devemos nós registrar;

Você tem duas formas para se registrar, a primeira é digitar no chat o comando “+regme senha” ou clicando com botão direito do mouse sobre a aba do hub seguindo as opções destacadas na imagem acima, depois do seu registro, saia e entre novamente do hub, agora usando a senha, caso você não tenha colocado o usuário e a senha no campo respectivo nos favoritos, o hub irá perguntar pela senha;

Agora como procuramos coisas para baixar, a primeira forma a lhe ensinar é usar a Busca que você pode acionar usando o atalho Ctrl+S ou clicar no ícone de uma lupa tal como na imagem acima;

Esta janela irá aparecer, no campo destacado de preto, você digitará o termo de pesquisa, no campo destacado de vermelho você tem algumas opções de filtragem na pesquisa, tal como pelo tipo de arquivo, tamanhos máximo ou mínimo e outros, depois de digitar Enter ou clicar no botão Search, o resultado irá aparecer tal como no destaque em verde acima, que no caso mandei pesquisar o termo Aranha;

Nos resultados, ao achar algo que queira baixar, clique duas vezes para baixar ou clique com botão direito do mouse e use a opção “Download“, lembrando sempre que o download vai depender de vários elementos, tal como velocidade de download sua, velocidade de upload e quantidade de usuários com arquivo para enviar para você, se há slots livres como o arquivo para enviar, bem como das configurações de ambos usuários;

Outra opção é na lista de usuários no canal, você clicar com botão direito do mouse sob um usuário, você usar a opção Get File List que baixa a lista completa de tudo que tal usuário está compartilhando ou a opção Browser File List no qual você navega na lista do usuário em tempo real;

Em qualquer caso, na barra inferior, aparecerá tentando baixar a lista, neste local aparecem todos uploads e downloads que envolvem você;

Depois de baixar a lista, você poderá navegar nas pastas e arquivos do usuário (campo destacado de laranja), quando achar uma pasta (campo destacado de amarelo) ou arquivo(campo destacado de verde) que queira, basta clicar duas vezes para baixar ou usar botão direito do mouse e selecionar Download (tal como no destaque em azul marinho);

Clicando no ícone acima você irá abrir a aba que mostrará os downloads da sua fila para baixar;

Neste ícone mostrará os downloads já terminados na sessão.

Então é só.

PotPlayer 1.7.3795

Com essa versão finalmente resolveram um problema que eu já tinha, por isso resolvi postar, o problema eram em legendas softsub, que às vezes sumiam, nessa versão está perfeita, para baixá-lo:

http://potplayer.daum.net

Changelog dessa última versão:

1.7.3795 2017/09/06

+ Adicionado a opção de selecionar a operação “arrastar” nas configurações de tela com suporte à toque

+ Adicionado a opção de lembrar da faixa de áudio, legenda selecionada pelo usuário

+ Adicionado a opção de usar proporção do usuário para expansão do vídeo

+ Adicionado a opção de reproduzir arquivos à partir do conteúdo da área de transferência (Ctrl+V) 

– Melhorado a leitura do estilo de legendas ASS/SSA

– Corrigido um erro quando usando alguns logos ao vivo

– Corrigido um problema nas cores que ficavam estranhas com DXVA D3D11 copy-back em algumas condições

– Corrigido um problema que DXVA D3D9 copy-back não funcionava quando usando o modo de tela cheia exclusiva

– Corrigido um problema onde o título estava quebrado quando tocando uma faixa mp3

– Melhorado o suporte a fontes alternativas

– Melhorado um problema que a UI respondia lentamente quando lendo legendas ASS/SSA complexas

– Mudado algumas teclas de atalho (Upside down -> Ctrl+P)

Vuze agora tem clone de seus antigos desenvolvedores chamado BiglyBT

Bem, eu não sei o que ocorreu lá na empresa, mas dois dos mais ativos desenvolvedores do Vuze resolveram lançar um clone chamado BiglyBT que tem todos os recursos do Vuze, removidos os que eram pagos, o tutorial do vuze serve pra ele também, confiram:

biglybt.com

Guia Básico Xvid4psp 7

Bem, outro tutorial, mas esse conversor é bem mais fácil de usar do o tutorial anterior que fiz, só uma guia básico para quem quer converter arquivos de forma rápido e eficiente, então vamos lá.

Xvid4psp 7: https://winnydows.com/en/

Baixe o aplicativo no site acima e extraia o arquivo zip e execute o executável. Atenção, baixe a versão de acordo com seu pc e sistema operacional, win64 é a versão para hardware e sistemas operacionais 64 bits, caso você não saiba qual é o seu caso, baixe e use a 32 bits.

Guia:

xvid4psp_2017-03-06_09-48-07

Aqui nessa primeira imagem temos a tela inicial do programa, observe que já adicionei um vídeo para o exemplo, para você adicionar um arquivo você selecionar o item da forma de um filme de máquina fotográfica que está dentro do destaque em azul, o ícone de uma pasta é para adicionar uma pasta, como você pode adicionar vários vídeos, temos os ícones de sinal de menos que serve para remover um dos arquivos da lista para conversão e o de lixeira que serve para mover o arquivo que está na lista para a lixeira do sistema.

Já no destaque em verde temos as abas de itens que você mexer, para editar, filtrar e afins do vídeo, cada item selecionado irá mudar os itens exibidos na coluna do meio e na da direita, aqui estamos na coluna Info, no quais você tem as informações a respeito do arquivo aberto, se houver mais de um arquivo na primeira coluna onde fica a lista de arquivos a serem convertidos, irá ser exibidos aqui os detalhes do arquivo que estiver selecionado, útil para quem que reconverter para tornar algo compatível com sua tv, eu aqui por exemplo, olho se o arquivo é do perfil 4.1 High do H264, pois minha tv tem suporte até esse limite, além de não suporta vídeos 10-bits nesse formato.

Na terceira coluna, como já falei, exibe detalhes complementares ao item selecionado na coluna do meio, nesse caso, que no meio está selecionado a opção “Info”, aqui exibe detalhes complementares.

xvid4psp_2017-03-06_09-48-14

Selecionado a coluna metadata, podemos editar a tag do arquivo de vídeo, no canto inferior você pode usar banco de dados da web para preencher isso, clicando no ícone da forma de planeta terra, remover usando o botão na forma de lixeira, e afins

xvid4psp_2017-03-06_09-48-20

Em “Chapters” você pode usar os comandos do destaque em vermelho para dividir o arquivo, caso você queira dividir em em vários arquivos, basta selecionar um ponto na barra de progresso azul com o mouse e pressionar o ícone na forma de um tesoura cortando um filme fotográfico.

Já no destaque em verde da coluna da direita, você pode usar a barra azul de progresso da coluna central, usar o sinal de + para adicionar um capítulo/marcador/favorito em tal ponto e assim por diante, adicionando tantos quanto você quiser, usando o sinal de – para remover caso você ache algum desnecessário.

xvid4psp_2017-03-06_09-48-29

Aqui, de forma similar ao anterior está os mesmos comando na coluna do meio, só esqueci de mencionar que tanto na aba anterior quanto nessa, no campo superior que está em branco com a borda preta, será exibido a imagem do trecho do vídeo em que estiver selecionado na barra de progresso, mas no item “Trimm” serve para você salvar um trecho do vídeo, sem reconverter, basta selecionar um trecho na barra de progresso e usar o ícone central da tesoura e posteriormente ir no sinal de +  e irá perguntar onde você desejar salvar a parte cortada, processo que irá ser realizado de imediato.

xvid4psp_2017-03-06_09-48-41

Bem, selecionado a opção “Filters” você terá uma série de filtros para o vídeo, basta marcar a caixinha para fazer o que tal filtro indica fazer, vale ressaltar que a depender do filtro usado e que opção nela usada, irá aumentar a demora na conversão, vou explicar rapidamente um e outro filtro:

Noise reduction – é o que muitas tvs modernas chama de redutor de ruído, é bom para “melhorar” o aspecto visual para vídeos cuja a qualidade esteja ruim, em vídeos de boa qualidade cuja a opções de conversão você coloca alta, terá pouco efeito prático, mas ele é um dos filtros mais pesados da lista disponível, a depender da força usada.

Resolution – bem, esse muda a resolução, você ainda pode selecionar que tipo de técnica será usada para isso, além de indicar o tamanho máximo dos vídeos, os quais forem encontrados na sua lista que superarem o máximo indicado aqui, será reduzido para o tamanho máximo por você indicado.

xvid4psp_2017-03-06_09-48-46

Agora na aba “Codecs” temos uma série de opções:

Destacado em vermelho: Aqui você escolher o container/extensão do arquivo, e pode criar perfis pré-definidos clicando no ícone da forma de “rosca” que fica à direita

Destacado em verde: Escolhe onde salva os arquivos

Destacado em azul: Aqui é as opções do codec de vídeo, recomendo para maioria dos usuários usem ou o x264 (do formato h264) ou x265 (do formato h265), h264 é mais compatível com a maioria dos dispositivos de hoje em dia, tvs, smartphones, garante boa qualidade e compatibilidade, recomendo usar o método “CRF” por ser mais rápido, já no campo do valor do CRF, quanto mais baixo o valor, maior a qualidade, é dito pela documentação que a qualidade 18 é a mais recomendada pela qualidade, pois valor abaixo disso dificilmente os olhos humanos iriam perceber a diferença visual, vale ressaltar que não tem como você escolher ou limitar o tamanho do arquivo final. x265 é dito com sucessor do anterior, mas consome mais recursos do que o anterior e é bem mais lento, garante arquivos com a mesma qualidade do anterior em tamanho bem menores. Fora esses a melhor opção é a “Smart Copy” que só copia o vídeo sem fazer uma conversão, ideal para os casos por exemplo que o vídeo toque e o áudio não, você copia o vídeo deixando essa opção marcada e só convertendo o áudio, ou quando você só quer trocar o container do arquivo,por exemplo de mp4 para mkv, no qual você tem por todas as opções dessa coluna em “Smart Copy”

Destacado em amarelo: O mesmo do vídeo, mas de áudio.

xvid4psp_2017-03-06_09-48-52

Por fim você clica em “Start, acompanha o logo na coluna do meio e o consumo de recursos na coluna da direita, recomendo mudar o item “Priority” de “Norma” para “Idle”, para consumir menos recursos, caso você queira fazer outras coisas no PC enquanto a operação ocorre, mas claro que isso não será suficiente para jogar um game por exemplo.

Então tá pessoal, por hoje é só.

 

 

Tutorial Hybrid – Conversor de vídeos gratuito para Windows, Linux e MacOS

Bem pessoal, há algum tempo que não posto nenhum tutorial, eis o novo, Hybrid é um conversos de vídeo para Windows, Linux e MacOS, é uma interface gráfica para diversas ferramentas de linha de comando, abre praticamente qualquer formato de arquivo, desde que suportado pelo FFMPEG, que suporta quase tudo, mas há de atentarem que nem todos os recursos estão disponíveis para todos os sistemas, eu somente vou tratar do Windows aqui, mas creio que as funções derivadas do Avinsinth só funcione no Windows, talvez no linux se você configurar o Wine, bem Vamos lá:

Requisitos:

Hybrid (http://www.selur.de)

O programa, o instalador completo, baixe e instale, no caso do tutorial, a versão usada será a “Hybrid_2017.1.7.1_SETUP.exe”

Nero AAC (http://www.videohelp.com/software/Nero-AAC-Codec)

O Hybrid já vem com dois encoders AAC, mas você pode usar Nero AAC, basta baixa-lo no site acima, extrair o arquivo compactado e copiar o arquivo neroaacenc.exe (algo assim) para a raiz da pasta do Hybrid, que a opção estará disponível na interface do programa.

Vale ressaltar que esse tutorial foi realizado no Windows 10 x64.

Tutorial:

Vamos instalar, o hybrid é um programa gratuito e sem nenhuma tranqueira, pode instalar tranquilo, só cuidado de onde baixa, acima está o site oficial, existem sites por aí que tem a mania de colocar tranqueiras nos programas dos outros, o Hybrid oficial não tem dessas, veja as prints da instalação logo abaixo, bastar o usar o “next”, “agree” e “finish” quando requisitado:

explorer_2017-01-19_15-16-41

2017-01-19_15-17-01

2017-01-19_15-17-10

2017-01-19_15-17-20

hybrid_2017-1-7-1_setup_2017-01-19_15-17-28

hybrid_2017-1-7-1_setup_2017-01-19_15-17-41

Enquanto instala, você pode aproveitar e copiar o NeroAacEnc.exe para pasta raiz do programa.

explorer_2017-01-19_15-18-33

hybrid_2017-1-7-1_setup_2017-01-19_15-18-58

hybrid_2017-1-7-1_setup_2017-01-19_15-19-03

Finalmente clique em “Finish” para concluir a instalação e vamos à execução clicando no ícone do programa na Área de Trabalho:

2017-01-19_15-19-17

Ao clicar nele, o programa irá fazer alguns serviços que só faz na primeira abertura, como fazer o cache das fontes que tem no sistema operacional e checar se todas as ferramentas estão onde deviam, veja a splash screen do programa,

hybrid_2017-01-19_15-19-37

Abaixo temos a tela inicial do programa, e o programa tem muitas, mas muitas opções, só vou abordar básico do básico aqui, no primeiro destaque em vermelho, você clicando no ícone ao lado dela, você abre que arquivo você quer converter no Hybrid, você pode abrir mais de uma vez, selecionados mais arquivos, no entanto todos os arquivos irão usar as mesmas configurações, fique atento à isso.

No seguinte destaque, temos as opções Tabs que liga as opções de usar TaggingSubtitle (legendas) no arquivo, claro se o arquivo tiver alguma legenda externa ou softsub (legenda dentro do arquivo de vídeo, mas não colada no vídeo) é recomendável usar essa opção.

Já os últimos destaque servem para escolher onde você quer salvar o arquivo, lembre-se, você tem adicionar a extensão também no Hybrid, se você colocar sem a extensão, o Hybrid, se usadas as configurações padrões, salvará em mp4, no ícone do homem junto com um sinal de mais, você põe a conversão para funcionar na hora, se escolher só onde tem um ícone de uma pastinha com sinal de mais.

hybrid_2017-01-19_15-19-49

Em Video Handling você tem a opção de escolher que encoder você que usar, os formatos que o Hybrid usam são praticamente o Mpeg4-ASP (Xvid), MPEG4-AVC/H264 (x264, QSVEnc, NVenc) e o MPEG4-HEVC/H265 (x265, kvazaar, divX265) os demais são formatos Lossless (FFV1, FFVHUFF) ou de menor importância (VPX, ProRes), para os fins desse tutorial usaremos o x264.

hybrid_2017-01-19_15-20-23

Quanto ao áudio, as coisas são um pouco diferentes, aqui você escolhe que faixa de áudio você quer usar, Ignore o arquivo criado irá ficar sem áudio, Custom você pode selecionar um formato, Auto ADD (First) irá adicionar a primeira faixa que encontra (e só ela), Auto ADD (ALL) irá processar todas as faixas de áudio que encontrar, se houver mais de uma é claro e finalmente, Passthrought all que simplesmente só copia o áudio original para o arquivo de destino, sem nenhum conversão no áudio.

hybrid_2017-01-19_15-20-32

Bem, deixando a opção x264 em Video Handling temos a aba no qual você pode configurar o respectivo codec, as opções são muitas complexas, eu mesmo pouco sei, as opções mais interessantes para leigos, é Encoding Mode, no qual eu recomendo você usar a opção padrão (a que está na figura abaixo) caso você queira converter o arquivo com boa qualidade e com tamanho certo, ativando a opção Target Size (MiB) você pode colocar o tamanho que deseja para o arquivo, a outra opção, caso esteja mais preocupado com a celeridade, é usar o CRF,  nesse caso você poderá colocar um valor de 1 à 51 para conversão, esse método se assemelha com o segundo passo do método anterior, mas sem fazer o primeiro passo, ele não pode estimar com a mesma precisão o tamanho do arquivo, nesse caso, quanto menor o valor, maior a qualidade do arquivo, quanto maior o valor, menor a qualidade, mas é mais veloz e o arquivo pode ter um tamanho maior também, segundo eu li em alguns lugares por ai, valor menor de 18 não é recomendável.

Lá embaixo, você pode salvar o perfil de uma configuração para usar no futuro, clicando no ícone com sinal de +, e clicando no ícone da setinha para aplicar o perfil, ao invés de configurar tudo de novo.

hybrid_2017-01-19_15-20-57

Abaixo vemos outras printsscreens com as opções:

hybrid_2017-01-19_15-21-06

hybrid_2017-01-19_15-21-11

hybrid_2017-01-19_15-21-15

Marcando a opção Advanced, irá aparecer ainda mais opções, vejamos:

hybrid_2017-01-19_15-21-25

hybrid_2017-01-19_15-21-29

hybrid_2017-01-19_15-21-33hybrid_2017-01-19_15-21-36hybrid_2017-01-19_15-21-41hybrid_2017-01-19_15-21-46

Agora, na aba Crop/Resize e na sub-aba Main, temos a opção de cortar a imagem (com isso tirar as bordas pretas por exemplo),  Resize que como próprio nome indica, redimensiona a resolução do vídeo, já a opção Letterbox adiciona as bordas pretas encima e embaixo do vídeo, se necessário.

hybrid_2017-01-19_15-22-18

Em Misc, ainda na mesma aba temmos mais essas opções:

hybrid_2017-01-19_15-22-44

Em Filtering, sub-aba (De-)Interlace/Telecine, nunca usei essas opções, normalmente ouvi falar que elas são usadas na ripagem de discos (DVDS/BDS)

hybrid_2017-01-19_15-22-50

Abaixo, as opções usando o avisynth, na aba Color, temos as opções relacionadas as cores

hybrid_2017-01-19_15-22-58

Aqui, na sub-aba Custom você pode escrever ou carregar um script personalizado do avisynth

hybrid_2017-01-19_15-23-10

Abaixo vou colar todas as demais opções, DeNoise são filtros que melhoram as imagens, só usem se a fonte do arquivo convertido for ruim, DeNoise você pode associar a uma opção que tem em diversas tvs, chamadas “Redutor de Ruídos), em Frame, as opções caso você queira lidar, mudar o frame-rate do arquivo e Grain é uma opção mais leve do DeNoise, vale lembrar, que o uso de filtros, quanto mais poderosos ou recursos eles tiverem, mais eles irão impactar na velocidade da conversão.

hybrid_2017-01-19_15-23-14

hybrid_2017-01-19_15-23-18

hybrid_2017-01-19_15-23-22

hybrid_2017-01-19_15-23-35

hybrid_2017-01-19_15-23-43

hybrid_2017-01-19_15-23-49

Aqui em Misc caso encontre algum problema na conversão de arquivos, que não convertam direito, você pode fazer tentativas ativando algumas opções, como Use L-Smash for mp4 input no caso de arquivos mp4 problemáticos, a opção logo abaixo para os casos de avi, além das duas seguintes que servem para qualquer formato, Prefer FFMPEGSOURCE LibavVideoSource insteado of Ffmpegsource.

hybrid_2017-01-19_15-23-56

Aqui, tem a opção interessante Logo que como o próprio nome indica, serve para colocar logo nos vídeos criados.

hybrid_2017-01-19_15-24-02

hybrid_2017-01-19_15-24-09

Aqui na aba Filtering, voltamos aos filtros comuns a todos os sistemas operacionais, alguns que também estão no Avisynth pode ter seus equivalentes aqui.

hybrid_2017-01-19_15-24-17

hybrid_2017-01-19_15-24-22

hybrid_2017-01-19_15-24-27

Aqui na aba Legendas, o programa deve carregar automaticamente as legendas que eram softsub no arquivo original. Se quiser adicionar uma, clique no destaque tem à esquerda e selecione o arquivo de legenda, no destaque a direito você todas as legendas que irão para o arquivo, vale lembrar que em casos de conversão de múltiplos arquivos numa só seleção, cada linha na Subtitle Queue normalmente se refere um arquivo.

hybrid_2017-01-19_15-24-47

hybrid_2017-01-19_15-24-52

A aba Audio funciona de certa forma, como a de legendas, ela deve carregar automaticamente o áudio original ( ou os áudios), você pode ajustar um atraso do áudio se necessário em A/V Delay, em Audio Source você pode selecionar e adicionar outras faixas, de forma similar ao que ocorre na aba Subtitles. Em Audio Enconding Options você pode escolher o codec de áudio usado, caso queira converter o áudio da fonte e adiciona-las na fila à direita.

hybrid_2017-01-19_15-24-58

hybrid_2017-01-19_15-25-11

Bem, na aba Chapters,  você pode adicionar os capítulos, que servem como marcadores/favoritos no vídeo, estou certo que essa opção serve para mkv, mas não tão certo se serve para mp4.

hybrid_2017-01-19_15-25-18

Agora vamos as abas da opção Config, em Automation, aqui a opções mais interessantes é Passthrought streams, ativando a opção Subtitle, assim você garante que as legendas do arquivo fonte vão para o arquivo de destino, marque a opção embed fisrt caso queira colar as legendas na imagem do vídeo. Lembrando, que no caso das configurações gerais (as sub-abas dessa) recomendo você salvar usando a opção que fica na extrema direita inferior.

hybrid_2017-01-19_15-25-29

hybrid_2017-01-19_15-25-35

Aqui na sub-aba Input, de forma similar a que tem na aba do Avisynth, a opção Prefer FFMpeg pode ser útil, caso algum arquivo esteja tendo problema, bem como quando o problema for na extração de um arquivo fonte, você pode ativar a função Stream extraction with ffmpeg, isso porque o hybrid “desmonta” o arquivo fonte para depois “montar” no destino, por exemplo, a faixa de vídeo é separada das demais e convertida, o mesmo ocorre com as faixas de vídeos, depois o programa “junta/muxa” elas novamente.

hybrid_2017-01-19_15-25-41

Em InternalsCut Support aqui ativa a opção fica na primeira aba, na qual você você pode editar que trecho do arquivo vai ser convertido e salvo no destino, vale lembrar que você só pode escolher só um trecho, outra opção é a Always use Avisynth que serve para que o Hybrid sempre use o avisynth para abrir os arquivos (o Hybrid por padrão, só o faz quando você ativa algum filtro avisynth).

hybrid_2017-01-19_15-25-48

Em Output,  Container Settings, em Standard output container você pode escolher o formato padrão, lembrando que o Hybrid salva no formato aqui definido quando você não coloca a extensão no nome do arquivo de destino, e você pode dividir o arquivo usando a opção File splitting,  no qual você pode dividir o arquivo em tamanho em MiB:

hybrid_2017-01-19_15-26-06

hybrid_2017-01-19_15-26-11

Aqui para opção de nomeação do arquivo de destino

hybrid_2017-01-19_15-26-22

Aqui de criar miniaturas.

hybrid_2017-01-19_15-26-27

Aqui tags mkv

hybrid_2017-01-19_15-26-32

Aqui você define as pastas onde os arquivos intermediários/temporários em Default output path,  e a pasta de destino do arquivo final é Default output path

hybrid_2017-01-19_15-26-38

Aqui você pode salvar e/ou carregar os perfis.

hybrid_2017-01-19_15-26-46

Aqui você personalizar a localização das ferramentas de linha de comando, caso você não queira colocar o NeroAacEnc.exe na pasta raiz do Hybrid, você pode colocar em outro lugar e indicar aqui.

hybrid_2017-01-19_15-26-54

Aqui você vê a lista de arquivos para conversão, podendo iniciar com o primeiro ícone da esquerda pra direita, o segundo pausa a conversão e as demais opções vc pode observar as tooltips ao passar o ponteiro do mouse sob eles.

hybrid_2017-01-19_15-26-58

Aqui umas opções extras, eu gosto da Delete jobs when finished, que apagar as tarefas concluídas.

hybrid_2017-01-19_15-27-02

Log, você verá o registro das conversões:

hybrid_2017-01-19_15-27-08