Plex – Metadados em pt-br

Boa tarde, hoje uma dica básica, o plex baixa metadados em pt-PT, na versão 1.20 do servidor, vai trazer suporte para pt-BR, para quem quiser usar na 1.19, deixo os agentes alterados para baixar metadados em pt-br, vamos lá:

1 – PlexMovie.bundle e TheMovieDB.bundle e extraia eles no seu pc;

2 – Vá na pasta de plugins onde está instalado o Plex, geralmente vai ser “C:\Program Files (x86)\Plex\Plex Media Server\Resources\Plug-ins-b23ab3896”, faça backup (Cópia de segurança dos originais) e os substitua pelos meus acima.

Pronto, agora, a depender das suas configurações, os metadados serão baixados em pt-BR, via de regra, salvo engano, na configuração padrão, somente novos arquivos terão os dados em pt-BR, você pode mandar atualizar os dados de todo conteúdo da biblioteca para que ela fique todo em BR, lembrando que isso só serve, quando você configura o plex para usar os agentes acima como fonte dos metadados.

Dica: Como fazer o PotPlayer tocar H265/HEVC

Clique em Preferências…
Vá ao item realçado na imagem acima…
Selecione a opção realçada acima.

Bem simples né? Lembrando que para essa opção funcionar você tem instalar os codecs internos extras que o potplayer sugere durante a instalação, caso você já tenha instalado o potplayer você pode baixar e instalar usando os links abaixo:

http://get.daum.net/PotPlayer/Codec/OpenCodecSetup.exe (para versão 32-bits do Potplayer)

http://get.daum.net/PotPlayer/Codec/OpenCodecSetup64.exe (Versão 64-Bits do PotPlayer)

Esses codecs só servem para o Potplayer, ou seja, não bicha seu sistema, não muda codecs do sistema, nem nada, servem apenas para o PotPlayer.

AirDC++ : Tutorial e Guia Básico

Bom dia pessoal, agora mais um tutorial, dessa vez é para o cliente do protocolo DC++ chamado AirDC++, vamos direto ao ponto:

1 – Site

O programa é para windows pode ser baixado no site:

https://airdcpp.net

Lá você encontra a versão instalador e as versões portatéis, em 32 e 64 bits, para este guia usaremos a última versão disponível que é 3.60, no Windows 10 x64.

2 – Guia

2.1 – Instalação:

Execute o instalador, tal como na imagem acima.
Processo de instalação deverá correr tal como essa e imagens seguintes indicaram.
Escolha Português Brasileiro e clique em OK.
Deixe as opções padrões marcadas e clique em “Próximo”
Deixe como está e clique em “Instalar”.
Aguarde.
Clique em concluir e o programa será executado pela primeira vez.
Primeira tela será para escolher o idioma do programa, escolha o que for melhor para você, neste tutorial será usando português do Brasil, cuja a tradução para este app, foi eu quem fiz.
Clique em avançar, que o app irá baixar o pacote xml com o idioma.
Aqui você escolherá os dados gerais do aplicativo, você poderá definir eles para cada hub também, se quiser, posteriormente.
Para este tutorial, escolhi o apelido “Aria_Shachou”.
Aqui você escolher normal.
Clique em avançar, aqui você pode configurar número de downloads paralelos, uploads e etc.
Aqui você clica em “Detectar Agora” e aguarde o resultado, se você já configurou ou sabe configurar portas/roteadores e afins, clique na opção de configurar manualmente, senão só vá em Avançar.
Aqui você escolhe que pastas compartilharar com os demais e o nome virtual que ela terá no aplicativo, no caso acima, estou compartilhando uma chamada quadrinhos.
Na Imagem acima mostra a pasta que selecionei para compartilhar.
Clicar em Concluir e abrir o aplicativo de fato agora.
Algo assim deverá aparecer 😀
Clique em “Arquivo” na barra de menus no topo do aplicativo.
Seguido de “Configurações…”, para observarmos as configurações do aplicativo, só vou explicar ou focar em algumas configurações.
Em “Geral” você pode alterar seu apelido, email, descrição, além do idioma do aplicativo, aqui muda apelido, email e descrição global, você pode definir diferentes por hubs, conforme veremos mais adiante.
Assim o aplicativo vem por padrão, só é recomendado em último caso, caso você não tenha problemas em conseguir resultados e fontes para downloads, em sucinta síntese, no dc++, os usuários podem ser definidos em passivo e ativo, sendo o passivo que obtém menos resultados e menos fontes de download, ativo é o melhor, só deixe como está se conseguir ficar ativo com essa configuração.
Ipv4 é a maioria das conexões ainda no Brasil, então é obrigatória essa opção estar ativada, você pode vincular a um endereço se você estiver numa rede doméstica, se não souber como fazer isso, deixe como está, se a detectção automática não tiver funcionado para você, tente desmarcar a opção, selecione uma das duas primeiras opções se você quiser ficar ativo, mas terá que configurar as portas TCP/UDP/TLS no seus sistema operacional, firewall e/ou roteador/modem, não dá para ensinar como fazer isso aqui, porque varia de váriso fatores, tal como sistemas operacionais, firewall e aparelhos diferentes. Você pode procurar no como fazer isso no google ou no portal (Em Inglês): https://portforward.com , se você não souber ou não tiver vontade de aprender, simplesmente deixe a última opção marcada para usar no modo passivo mesmo.

Aqui, desmarcando as caixinhas destacadas na imagem, você pode configurar umas opções, tal como número de slots, limites de slots tanto para up quanto para down.
Na opção em destaque na imagem, você pode definir a limite de velocidade. RESSALTANDO QUE A VELOCIDADE DE DOWNLOAD E UPLOAD DEPENDE DE VÁRIOS FATORES, TAL COMO A VELOCIDADE DA INTERNET DOS USUÁRIOS QUE ESTIVEREM TROCANDO OS ARQUIVOS, QUANTIDADE DE FONTES COM SLOTS LIVRES PARA TAL.

Aqui, onde está destacado de verde, é onde os downloads vão por padrão, você pode mudar aqui. Em em vermelho é onde você pode pré-configurar algumas pastas que irão estar disponíveis quando você clicar com botão direito do mouse em algum link para download, usando a função “Download Para…”.
Aqui você pode configurar programas para abrir os downloads em andamento, no casos de mídias de áudio e vídeo, é possível ver/ouvir durante o download as partes já baixadas, clique em adicionar…
Abrira a caixa tão como a realçada na imagem acima, onde você definirá o nome do app, o executável do app e na última caixa que extensões que tal app pode fazer prévia, preencha seguindo exemplo que é dado entre ().
No campo destacado, você pode adicionar ou remover extensões que o programa automaticamente irá dar prioridade para download.
Já aqui, recomendo marcar as duas caixas, evita baixar em duplicidade os arquivos e no campo inferior, você pode definir as extensões que você não baixará, por exemplo, quando baixar uma pasta, às vezes ela tem vários arquivos em formato que você não deseja.
Aqui você pode alterar a qualquer momento quais pastas você compartilha, vale ressaltar que só estará disponível para upload, as pastas selecionadas e cujo o hash (tipo de identificador individual para cada arquivo e pasta) for calculado.
No campo destacado de vermelho você pode definir que extensões que mesmo dentro das pastas compartilhadas, não serão compartilhados com os demais usuários.
Aqui tem algumas opções que podem interessar para o usuário, tal como minimizar para bandeja e escolher o pacote de idioma.
Aqui você pode editar as cores, tamanho e fonte usadas nos hubs e lista de usuários.
Aqui você pode configurar as cores das barras de upload, download e de segmentos.
Na parte destacada, você configura o comportamento da aplicação ao clicar nos apelidos e etc.
Voltando a janela principal do aplicativo, cliquemos no ícone de estrela, que é onde configuraremos os hubs favoritos do aplicativo.
Na aba dos Favoritos, clique em Novo, tal como destacado na imagem acima.
Aqui você pode adicionar determinadas configurações específicas por hub, como apelido e senha específicos, na imagem acima está meu hub como exemplo.
Já nessa imagem está o hub dos Mochileiros das Hqs, que são nossos parceiros.
Depois de adicionar eles e tantos hubs que você quiser, marcando as caixinhas eles irão conectar ao abrir o aplicativo, bem como com clique direito do mouse você pode usar a função Conectar ou mesmo clicando duas vezes no favorito.
A tela inicial do hub ao entrar, só que no caso deste hub que é meu e este tutorial, usei apelido e senha já cadastrada, se você é novo usuário, você terá que fazer isso, pois na maioria dos hubs (95% deles) o registro se faz necessário para falar, baixar arquivos.
Na maioria dos hubs, você digita “+regme senha” sem aspas e substituindo o termo senha pela senha desejada ou você pode clicar na aba/guia do hub e usar a opção destacada na imagem acima, o hub dos mochileiros também é assim.
Quando você usar a menu para o registro, irá aparecer uma janela para você digitar a senha que deseja usar para o hub, se você digitar 3x errado ao tentar entrar no hub, o apelido e senha será banido, então tenha certeza de não errar.
Agora para procurar e baixar arquivos, você tem vários caminhos que podem ser tomados, um deles é clicar na lupa na barra de ferramentas, você irá para aba tal como a da imagem acima.
No meu caso, eu sei configurar o cliente, então estou ativo, realmente ativo, então digitei o termo Batman como exemplo.
Clicando em um ou mais resultados com botão direito do mouse você tem uma série de opções, entre elas de baixar e Baixar para…. que eu já expliquei antes nas configurações.
Na parte destacada você pode selecionar pelo tipo de conteúdo você irá filtrar a pesquisa.
Agora, clicando no ícone da busca automática, você terá acesso à função de listagem automática de downloads que pode ser uma função interessante (ADLR).
Clicando no ícone você irá para janela onde você pode configurar, irei configurar uma de exemplo. Clique em Novo.
Agora vamos lá, em Palavra-Chave você configura que termo será separado para listagem, no presente caso será Batman, bem como outras opções como a faixa de tamanho que os arquivos terão para serem separados, bem como para que subpasta eles irão, por padrão a pasta é ADLSearch on AirDC+++, deixei como padrão.
Voltando a tela inicial do meu hub, você tem como opção para baixar a lista de links magnets, que você pode clicar duas neles para baixar o arquivo (se houver fonte com o arquivo e slot livre, bem como seu cliente devidamente configurado.)
Outra opção é clicar com botão direito do mouse sob um usuário na lista de usuários e usar uma das duas opções que são “Baixar Lista de Arquivos” ou “Navegar na Lista de Arquivos”, às duas funções fazem a mesma coisa, mas não da mesma forma, Baixar você baixa toda lista de arquivos do usuário tem naquele momento de uma vez, para ficar navegando e vendo se tem algo do seu interesse, já Navegar, você navega em tempo real na pasta do usuário, nesse caso há uma demora que pode variar de acordo com vários fatores para acessar cada pasta do usuário.
No caso acima cliquei para Baixar a lista de arquivos do usuário ale.
Aqui vemos o resultado da ADLSearch, ela aparecerá realçada tal como na imagem acima, dentro dela aparecerá os resultados que o ale, tinha no caso do termo “Batman” na hora da navegação do usuário.
Bem como você pode navegar nas pastas do usuário ao estilo windows, selecionado as pastas na barra esquerda ou clicando duas vezes na barra central, você pode por para baixar pastas inteiras ou só arquivos, ficando sua preferência.
Clicando no ícone destacado acima, você irá para janela onde fica a fila de download, onde você pode cancelá-los.
Aqui no caso, não estou baixando nada, então nada está nelas.
No ícone ao lado da fila de download, está sua irmã, que é a fila de upload, que a lista de arquivos que você está enviando e que estão na fila para envio para outros usuários.
O terceiro ícone são dos Envios Concluídos, aqueles que você já enviou na sessão de uso do aplicativo.
Clicando no primeiro ícone da barra de ferramentas da esquerda para direita, você irá baixar e ver as listas públicas de hubs, que contém vários hubs de muitos lugares.
Você trocar de lista de hubs, adicionar vários aos favoritos, mas lembre-se, cada hub tem regras de uso e de registro, como quantidade mínima em mb ou gb de conteúdo compartilhado(e com hash feito), número mínimo de slots, número máx. de hubs abertos ao mesmo tempo, proibição de certos conteúdos e etc., varia caso a caso.

DC++ Tutorial/Guia

Tutorial

Esta página contém um rápido resumo sobre as etapas básicas necessárias para ativar e executar o DC ++. Se você preferir tutoriais em vídeo, no youtube você pode encontrar alguns. Como alternativa, você pode percorrer a versão em texto um pouco mais informativa do tutorial, que termina com links para explorar ainda mais o DC ++.

1. Instalação

O primeiro passo usando o DC++ é atualmente baixar e instalar ele. Se você já fez isso, você pode pular este passo e seguir para próxima seção, Configurações Básicas.

1.1 Download

O arquivo original de instalação DC++ pode ser encontrado no site DC++ localizado em http://dcplusplus.sourceforge.net/download. O tratado e usado por esta seção de instalação é a versão “Instalador”. Clique neste link e faça o download do instalador.

1.2 Instalar

Execute o arquivo executável de instalação para iniciar a instalação. A instalação consiste em três telas principais. O mais importante é Opções de instalação. Isso mostra os componentes a serem instalados. É altamente recomendável que você deixe todos os itens selecionados.

Installation options

Depois que a instalação estiver concluída, você poderá executar o DC++ no menu Iniciar.

2. Configurações Básicas

Existem algumas configurações básicas que precisam ser inseridas antes que você possa usar o DC ++. Alguns são essenciais, enquanto outros não, mas facilitam as coisas a longo prazo. Você pode abrir a caixa de diálogo Configurações no menu Arquivo.

2.1 Informações Pessoais

Personal Information

Localização: Configurações → Informações Pessoais.

A única informação necessária aqui é Apelido. Este é o nome de usuário que você usará no DC++. Pode usar o que você quiser, mas evite usar caracteres que seriam ilegais nos nomes de arquivos, como ‘*’ ou ‘/’.

É recomendável inserir a velocidade da linha de upload. Este valor é a velocidade máxima de upload da sua conexão com a Internet. Por exemplo, se você tivesse no máximo 256kbps de upload, escolheria 0,2 na lista de seleção, pois é o mais próximo.

Os outros dois campos, E-Mail e Descrição, são opcionais, mas, se especificados, são exibidos na lista de usuários dos hubs, além do seu apelido.

2.2 Configurações de Conexão

Connectivity Settings

Localização: Configurações→ Configurações de Conexão.

Verifique se a caixa “Deixe o DC ++ determinar as melhores configurações de conectividade” está marcada. Isso fará com que o DC++ detecte automaticamente as configurações de conexão necessárias para você.

2.3 Diretórios de Download

Downloads

Localização: Configurações→ Downloads.

Diretório de download padrão: digite uma pasta para onde os downloads concluídos devem ir. Se deixado em branco, o padrão será uma pasta chamada Downloads no seu perfil de usuário.

Diretório de Downloads Inacabados: insira uma pasta para onde os downloads devem ir durante o download. Depois de concluir o download, eles serão movidos para a pasta especificada acima. Se nenhuma pasta for fornecida aqui, ela será padronizada para uma pasta chamada Incomplete no seu perfil de usuário.

3. Compartilhar Alguns Arquivos

O espírito do DC ++ é compartilhar, e é disso que trata esta seção – o que compartilhar (e o que não compartilhar!), Além de como fazê-lo. O compartilhamento também é essencial para permitir que você entre em hubs e faça o download de qualquer coisa.

3.1 O que Compartilhar?

Qualquer coisa que você possa ter no seu computador e que outras pessoas possam achar úteis. Pense cuidadosamente sobre o que você compartilha. Se não é algo que você gostaria de baixar, provavelmente não vale a pena compartilhá-lo. Para sua própria segurança, não compartilhe pastas com dados pessoais ou confidenciais (seus próprios documentos, e-mails, etc …).

A maioria dos hubs terá limites mínimos de compartilhamento. Esse limite geralmente é em termos de x GiB de arquivos. Alguns hubs têm outras especificações baseadas no tipo de hub. Por exemplo, alguns se concentram em arquivos de áudio e outros em arquivos de vídeo ou gêneros específicos. Por outro lado, alguns hubs podem não permitir certos tipos de arquivos. Por exemplo, um hub de vídeo pode não querer arquivos mp3 em seu compartilhamento.

As restrições são todas as coisas que não afetarão você até você tentar ingressar em um hub, mas lembre-se delas. No momento, compartilhe o máximo que puder.

3.2 O que NÃO Compartilhar?

Assim como há coisas boas para compartilhar, também existem coisas ruins que podem fazer com que você seja banido de um hub.

Arquivos Universalmente Reprovados

A lista a seguir de itens nunca deve ser compartilhada sob nenhuma circunstância, pois eles podem causar problemas:

  • Diretório do Windows
  • Diretório temporário
  • Cache do navegador
  • Arquivos inacabados (DC ++ incompleto, arquivos Kazaa * .dat etc.)

Dependendo do Hub

A seguir, é apresentada uma lista de itens geralmente desaprovados, mas que podem ser aceitáveis ​​em alguns hubs:

  • Pornografia
  • Alguns tipos de mídia (arquivos WAV, arquivos VOB, etc.)
  • Aplicativos instalados
  • Unidades inteiras

Lembre-se da regra de ouro: se você não quiser fazer o download, não compartilhe.

3.3 Como Compartilhar

Sharing

Localização: Configurações→ Compartilhamento→ Diretórios Compartilhados.

Você pode adicionar ou remover diretórios compartilhados nesta página.

Para adicionar arquivos ao seu compartilhamento, clique no botão Adicionar pasta e selecione uma pasta que contém os arquivos que você deseja compartilhar. Esta pasta não precisa estar relacionada à sua pasta DC ++ de forma alguma. Você será solicitado a adicionar um nome de arquivo virtual.

Share name

Por enquanto, você pode deixar esse nome como está. Depois de clicar em OK, a janela de progresso do hash será exibida.

Hashing

Isso será explicado a seguir. No momento, basta clicar em Executar em segundo plano.

Dica: → Como alternativa mais fácil de adicionar compartilhamentos, você pode simplesmente arrastar e soltar pastas do Windows Explorer para a caixa Diretórios compartilhados.

Quando a pasta for adicionada, o Tamanho total mostrado será atualizado. Repita esse processo com quantas pastas você precisar. Observe que o DC ++ não permitirá que você compartilhe sua pasta Downloads incompletos.

3.4 Hashing e Tamanho do Compartilhamento

Depois de adicionar alguns arquivos ao seu compartilhamento, você poderá observar um aumento no uso dos recursos do sistema. Isso é causado pelo DC ++ executando o processo de “hash”. Essa é basicamente uma maneira de indexar e identificar exclusivamente cada um dos seus arquivos compartilhados. Você já viu a janela de hash que exibe o progresso atual do hash. Você pode mostrá-lo novamente acessando o menu Exibir → Progresso da indexação.

Se você acha que o processo de hash está usando recursos excessivos do sistema, o seu sistema pode não estar configurado de maneira ideal. Consulte a seção “Dicas” de this FAQ entry.

O Tamanho do compartilhamento é o tamanho total dos arquivos que você está compartilhando. Esse valor é anunciado pelo DC ++ e afetará os hubs que você pode inserir (mais sobre isso na próxima seção).

Observe que o DC ++ aceitará pastas compartilhadas, mas não as adicionará ao compartilhamento (e, portanto, ao tamanho do compartilhamento anunciado) até que elas sejam hash. Isso pode levar de minutos a várias horas, dependendo do tamanho dos arquivos que você adicionou para compartilhar.

3.5 Slots de Upload

Localização: Configurações → Compartilhamento→ Slots de Upload.

As transferências de arquivos no DC ++ são baseadas em slots. Cada arquivo sendo transferido ocupa um slot. Pode ser necessário abrir vários slots de upload para obter acesso aos hubs. O mínimo necessário dependerá do número de hubs aos quais você está conectado. Geralmente, é um ou dois slots por hub, embora varie de hub para hub. Defina-o como 2 no momento e lembre-se de ajustá-lo à medida que você se conecta a mais hubs.

4. Exibir Lista de Hubs Públicos

Uma lista de hub pública é, como o nome sugere, uma lista de hubs disponíveis ao público. O DC++ contém os endereços de algumas hublists grandes e populares por padrão. Na maioria das vezes, essas listas funcionam e podem ser acessadas clicando no ícone Hubs públicos. Você pode alternar entre listas de hub usando a lista seleção na janela de hubs públicos.

Public hubs

Mais listas de hub podem ser adicionadas posteriormente, usando o botão Configurar acima da lista de hubs.

5. Conecte-se a um Hub

O próximo passo importante é conectar-se a um hub e ingressar na comunidade do DC.

5.1 Maneiras de conectar-se a hubs

Isso pode ser feito de três maneiras, sendo a primeira a mais simples e mais informativa para um novo usuário.

Navegando na Lista de Hubs Públicos

Como você deve saber, a lista Hub Público é uma lista de hubs disponibilizados para usuários públicos. Cada entrada na lista contém informações como nome do hub, descrição, número de usuários atuais, endereço e assim por diante. Anote a descrição do hub, pois geralmente mostrará o compartilhamento mínimo necessário, além de outras informações úteis.

A lista de hubs pode ser filtrada para um termo de pesquisa (por exemplo, Linux) inserindo-o na caixa Filtro. A lista completa pode ser vista novamente limpando a caixa Filtro.

Depois de encontrar um hub em que você está interessado, clique duas vezes nele ou selecione Conectar no menu de contexto.

Digitando um endereço de hub manualmente

Se você souber o endereço de um hub (um endereço IP ou um nome de domínio), isso poderá ser inserido manualmente, indo em Arquivo → Conexão Rápida. Digite o endereço e clique em OK para conectar.

Hubs brasileiros sobre hqs:

Mochileiros: dchub://mochileiroshqs.no-ip.org:1209

Para se registrar no hub, basta clicar no com botão direito do mouse sob o nome/aba do hub e usar a opção realçada na imagem acima, que irá aparecer uma caixa de diálogo com inserir a senha.

Meu hub e backup do hub acima: dchub://quadrinhos.duckdns.org:6000


Para se registrar no hub, basta clicar no com botão direito do mouse sob o nome/aba do hub e usar a opção realçada na imagem acima, que irá aparecer uma caixa de diálogo com inserir a senha

Ao escolher um hub favorito salvo anteriormente

O DC ++ pode armazenar seus hubs favoritos. Sua lista pode ser aberta no menu Exibir Hubs Favoritos ou pelo ícone de estrela amarela na barra de ferramentas. Você pode adicionar qualquer hub à lista de favoritos, como será explicado mais adiante.

5.2 Uma Vez Conectado

Quando você tentar se conectar a um novo hub, uma nova janela será aberta para o hub.

Connected hub

A aba na parte superior da janela conterá o nome do hub. Você pode ver algumas mensagens de boas-vindas e as regras do hub. Por favor, leia estas regras e observe-as.

Uma lista de usuários no hub também deve aparecer no lado direito da janela do hub.

Se você atingiu esse ponto, conectou-se com êxito ao hub. Se, no entanto, você receber mensagens de erro, consulte a documentação do DC ++ (disponível no menu Ajuda ou em um link no final deste tutorial).

5.3 Hubs favoritos

O recurso Hubs Favoritos permite manter uma lista dos hubs que você visita com mais frequência. Esse recurso também permite que você use apelidos diferentes em hubs diferentes, além de armazenar as senhas necessárias para esses hubs.

Favorite hub

Um hub pode ser adicionado como favorito de qualquer uma das seguintes maneiras:

  • Digitando /fav na janela do hub.
  • Clique com o botão direito na guia do hub e escolha “Adicionar aos Favoritos”.
  • Inserir manualmente os detalhes do hub na janela Hubs Favoritos.

Se você já está em um hub, as duas primeiras maneiras são as mais fáceis. Se, no entanto, você precisar (ou desejar) inserir um hub manualmente, clique no botão Adicionar na janela Hubs Favoritos. Isso exibirá a caixa de diálogo de propriedades do hub.

Favorite hub properties

O único campo que sempre é necessário é o endereço que manterá o endereço do hub. Nome e descrição são opcionais. Se você desejar usar um apelido diferente enquanto estiver no hub (devido ao registro ou às convenções de nomenclatura do hub), insira as informações relevantes na seção Identificação.

6. Iniciar o Download

Agora que você compartilhou alguns arquivos e se conectou a um hub, está pronto para começar o download. Existem duas maneiras de enfileirar arquivos para download.

O primeiro é navegar no compartilhamento de um usuário específico, baixando sua lista de arquivos. Isso é útil se você não tem um arquivo específico em mente ou deseja baixar um grande número de arquivos de um usuário específico.

A segunda maneira é usar a função de pesquisa. Isso é útil se você tiver um arquivo específico em mente.

6.1 Navegando em Listas de Arquivos

Para procurar a lista de arquivos de um usuário, selecione um usuário na lista na janela do hub e clique com o botão direito do mouse em seu nome. Selecione “Obter lista de arquivos” e toda a lista de arquivos deve começar a baixar.

Get file list

Depois que a lista for baixada, ela abrirá automaticamente uma nova janela com o nome do usuário na guia na parte superior. A janela será dividida em duas partes de maneira semelhante às janelas de navegação de arquivos padrão. Na parte esquerda contém a árvore de diretórios, enquanto no canto direito contém os arquivos e subdiretórios.

Para enfileirar um arquivo para download, clique duas vezes no arquivo ou clique com o botão direito do mouse e selecione Download. Vários arquivos podem ser colocados na fila de maneira semelhante. Um diretório inteiro também pode ser colocado na fila clicando com o botão direito do mouse no diretório e selecionando Download. Observe que o diretório inteiro e seus subdiretórios serão adicionados à sua fila.

6.2 Usando a Função de Pesquisa

Search

Digite o nome do arquivo que você deseja pesquisar. Você também pode restringir os critérios de pesquisa restringindo os resultados por tamanho, tipo de arquivo e se o usuário tem ou não slots livres.

Depois de clicar em Pesquisar, a janela deve mostrar alguns resultados. Selecione um ou mais dos resultados e clique com o botão direito do mouse neles. Selecione Download para colocá-los na fila.

Observe que, enquanto a janela de pesquisa estiver aberta, você continuará recebendo os resultados da pesquisa.

6.3 Observando e controlando downloads

A janela Transferências na parte inferior mostra os arquivos atualmente sendo baixados ou enviados por você. Se você deseja controlar (pausar, parar, remover) ou priorizar seus downloads, pode fazê-lo na janela Fila de downloads.

Download Queue

A janela Fila de downloads tem uma aparência semelhante à da lista de arquivos; a diferença é que ele contém seus downloads pendentes. Se você adicionou um arquivo ou pasta para download por engano e não deseja que eles sejam baixados, remova-os da fila. Você pode fazer isso selecionando e clicando com o botão direito do mouse nos itens e escolhendo “Remover” no menu de contexto.

Download Queue context menu

Se você deseja pausar ou priorizar (obtenha alguns itens antes que outros) qualquer download, clique com o botão direito do mouse, selecione “Definir prioridade>” e escolha o item apropriado no submenu em expansão.

7. Quer saber mais sobre a DC?

Se você quiser saber mais, é recomendável seguir o guia Introdução ao DC. Está disponível na Ajuda interna do DC ++ (menu Ajuda, Introdução) ou na versão web da documentação de ajuda do DC ++ em http://dcplusplus.sourceforge.net/webhelp/get_started.html.

Parabéns!

Se você leu até aqui e seguiu com sucesso todas as instruções, parabéns. Agora você conhece o básico do uso do DC ++. O que foi descrito nesta página é o mínimo necessário para usar o DC ++. Existem muitos outros recursos, portanto, é altamente recomendável que você explore o programa. Pressione os botões, selecione os itens de menu, veja o que pode e o que não pode ser feito. Use a Ajuda interna sensível ao contexto, onde todas as funções são explicadas em detalhes. Acima de tudo, divirta-se. Boa sorte e feliz compartilhamento.

Créditos

Este tutorial é uma versão atualizada de algumas partes do “Guia DC ++” de Burhan Ali. Utilizado com permissão do autor original, editado e atualizado pelo eMTee. O tutorial em vídeo é criado por Fredrik Ullner. Com ligeiras modificações minhas.

Como resumir/continuar downloads no BigblyBT, depois que mudar o nome dos arquivos e pastas.

Resolvi fazer uma ajudinha para como resumir/continuar download com cliente BiglyBT (Derivado/filho do Azureus/Vuze que faleceu esses anos), assim como na maioria dos demais clientes, se você tem o torrent e os arquivos com mesmo nome e estrutura (pastas, subpastas, arquivos com a mesma organização, nome e ordem) basta abrir o torrent e salvar no novo lugar, que o cliente irá proceder com a verificação e se não for encontrado nenhum erro, continuará o download, mas aqui eu vou tratar de como proceder se você renomear as pastas e arquivos (lembrando que aqui não abordarei se você mudou o resto da estrutura, no caso aqui você pode renomear, mas os arquivos terão que estar organizado da mesma forma, mesmo que o nome das pastas e arquivos estejam diferentes, vou dar um exemplo aqui, se você tem uma pasta chamada “Anime” e dentro dela, duas pastas, uma chamada “Temporada 01” e outra chamada “Temporada 02” e dentro de cada uma dela com 12 arquivos mkvs, então para este tutorial funcionar você precisa de uma pasta mãe com duas subpastas com os mesmos arquivos, só não importando o nome das pastas e subpastas, podem mudar “Anime” para “Clannad” e dentro dela haver as mesmas subpastas, podendo mudar “Temporada 01” para “Cour 01” e “Temporada 02” para “Cour 02” e dentro de cada os mesmos 12 arquivos cada, independente do nome), então vamos lá:

Abra o torrent e na janela de configurações do download do torrent, mude o estado inicial(Adicionar no Modo) dele para “parado”, que ele irá para fila de download no estado indicado;

Eu estou usando no exemplo, o BiglyBT no modo avançado, o número de opções que aparece na interface do usuário vária de acordo com a opção selecionada, você pode alternar indo em “Ferramentas>Opções…>Modo”, tendo dito, clique com botão direito do mouse sobre o torrent e selecione as opções realçadas na imagem “Conteúdo>Buscar Por Arquivos de Dados Existentes…” que irá abrir a janela da próxima imagem;

Aqui é bem simples, basta clicar no ícone de pasta azul e selecionar a pasta mãe/raiz e clicar em procurar, que irá pular para janela da próxima imagem;

Nessa janela, o BiglyBT irá proceder a verificação do arquivo, se tudo tiver dado certo ele irá aparecer pronto para continuar.

Lista de programas que traduzo ou ajudo a traduzir

Só para constar, já que não posto nada há tempos, lista de programas que traduzo ou ajudo a traduzir:

Apexdc++ programa p2p

AirDC++ programa p2p

Alldup programa para detecção de duplicatas

Driver Talent para download de drivers

BiglyBT programa torrent

Vuze programa torrent

Peazip gerenciador de arquivos

Haozip gerenciador de arquivos

Flylinkdc++ programa p2p

uBlock Origin extensão de navegador

Umatrix extensão de navegador

PotPlayer player de vídeo

MusicBee player de áudio

Awgg gerenciador de downloads

Personal Backup gerenciador de backups

FMD downloader de mangás

Kee extensão de navegador

Keepassxc-Browser Extensions extensão de navegador.

Haozip 5.9.8.10907 32-Bits

Faz tempo sem postar, hoje nova versão do des/compactador chinês, como sempre refiz o instalador, duas observações importantes:

1 – Este instalador, como sempre, não é compatível com os anteriores, nem com o oficial chinês;

2 – Como eu não sei fazer isso, o instalador não instala as opções no menu de contexto (botão direito do mouse) então você tem ir nas configurações dele e ativar manualmente.

Links para download:

Mega

4Shared

Mediafire