Guia Básico Xvid4psp 7

Bem, outro tutorial, mas esse conversor é bem mais fácil de usar do o tutorial anterior que fiz, só uma guia básico para quem quer converter arquivos de forma rápido e eficiente, então vamos lá.

Xvid4psp 7: https://winnydows.com/en/

Baixe o aplicativo no site acima e extraia o arquivo zip e execute o executável. Atenção, baixe a versão de acordo com seu pc e sistema operacional, win64 é a versão para hardware e sistemas operacionais 64 bits, caso você não saiba qual é o seu caso, baixe e use a 32 bits.

Guia:

xvid4psp_2017-03-06_09-48-07

Aqui nessa primeira imagem temos a tela inicial do programa, observe que já adicionei um vídeo para o exemplo, para você adicionar um arquivo você selecionar o item da forma de um filme de máquina fotográfica que está dentro do destaque em azul, o ícone de uma pasta é para adicionar uma pasta, como você pode adicionar vários vídeos, temos os ícones de sinal de menos que serve para remover um dos arquivos da lista para conversão e o de lixeira que serve para mover o arquivo que está na lista para a lixeira do sistema.

Já no destaque em verde temos as abas de itens que você mexer, para editar, filtrar e afins do vídeo, cada item selecionado irá mudar os itens exibidos na coluna do meio e na da direita, aqui estamos na coluna Info, no quais você tem as informações a respeito do arquivo aberto, se houver mais de um arquivo na primeira coluna onde fica a lista de arquivos a serem convertidos, irá ser exibidos aqui os detalhes do arquivo que estiver selecionado, útil para quem que reconverter para tornar algo compatível com sua tv, eu aqui por exemplo, olho se o arquivo é do perfil 4.1 High do H264, pois minha tv tem suporte até esse limite, além de não suporta vídeos 10-bits nesse formato.

Na terceira coluna, como já falei, exibe detalhes complementares ao item selecionado na coluna do meio, nesse caso, que no meio está selecionado a opção “Info”, aqui exibe detalhes complementares.

xvid4psp_2017-03-06_09-48-14

Selecionado a coluna metadata, podemos editar a tag do arquivo de vídeo, no canto inferior você pode usar banco de dados da web para preencher isso, clicando no ícone da forma de planeta terra, remover usando o botão na forma de lixeira, e afins

xvid4psp_2017-03-06_09-48-20

Em “Chapters” você pode usar os comandos do destaque em vermelho para dividir o arquivo, caso você queira dividir em em vários arquivos, basta selecionar um ponto na barra de progresso azul com o mouse e pressionar o ícone na forma de um tesoura cortando um filme fotográfico.

Já no destaque em verde da coluna da direita, você pode usar a barra azul de progresso da coluna central, usar o sinal de + para adicionar um capítulo/marcador/favorito em tal ponto e assim por diante, adicionando tantos quanto você quiser, usando o sinal de – para remover caso você ache algum desnecessário.

xvid4psp_2017-03-06_09-48-29

Aqui, de forma similar ao anterior está os mesmos comando na coluna do meio, só esqueci de mencionar que tanto na aba anterior quanto nessa, no campo superior que está em branco com a borda preta, será exibido a imagem do trecho do vídeo em que estiver selecionado na barra de progresso, mas no item “Trimm” serve para você salvar um trecho do vídeo, sem reconverter, basta selecionar um trecho na barra de progresso e usar o ícone central da tesoura e posteriormente ir no sinal de +  e irá perguntar onde você desejar salvar a parte cortada, processo que irá ser realizado de imediato.

xvid4psp_2017-03-06_09-48-41

Bem, selecionado a opção “Filters” você terá uma série de filtros para o vídeo, basta marcar a caixinha para fazer o que tal filtro indica fazer, vale ressaltar que a depender do filtro usado e que opção nela usada, irá aumentar a demora na conversão, vou explicar rapidamente um e outro filtro:

Noise reduction – é o que muitas tvs modernas chama de redutor de ruído, é bom para “melhorar” o aspecto visual para vídeos cuja a qualidade esteja ruim, em vídeos de boa qualidade cuja a opções de conversão você coloca alta, terá pouco efeito prático, mas ele é um dos filtros mais pesados da lista disponível, a depender da força usada.

Resolution – bem, esse muda a resolução, você ainda pode selecionar que tipo de técnica será usada para isso, além de indicar o tamanho máximo dos vídeos, os quais forem encontrados na sua lista que superarem o máximo indicado aqui, será reduzido para o tamanho máximo por você indicado.

xvid4psp_2017-03-06_09-48-46

Agora na aba “Codecs” temos uma série de opções:

Destacado em vermelho: Aqui você escolher o container/extensão do arquivo, e pode criar perfis pré-definidos clicando no ícone da forma de “rosca” que fica à direita

Destacado em verde: Escolhe onde salva os arquivos

Destacado em azul: Aqui é as opções do codec de vídeo, recomendo para maioria dos usuários usem ou o x264 (do formato h264) ou x265 (do formato h265), h264 é mais compatível com a maioria dos dispositivos de hoje em dia, tvs, smartphones, garante boa qualidade e compatibilidade, recomendo usar o método “CRF” por ser mais rápido, já no campo do valor do CRF, quanto mais baixo o valor, maior a qualidade, é dito pela documentação que a qualidade 18 é a mais recomendada pela qualidade, pois valor abaixo disso dificilmente os olhos humanos iriam perceber a diferença visual, vale ressaltar que não tem como você escolher ou limitar o tamanho do arquivo final. x265 é dito com sucessor do anterior, mas consome mais recursos do que o anterior e é bem mais lento, garante arquivos com a mesma qualidade do anterior em tamanho bem menores. Fora esses a melhor opção é a “Smart Copy” que só copia o vídeo sem fazer uma conversão, ideal para os casos por exemplo que o vídeo toque e o áudio não, você copia o vídeo deixando essa opção marcada e só convertendo o áudio, ou quando você só quer trocar o container do arquivo,por exemplo de mp4 para mkv, no qual você tem por todas as opções dessa coluna em “Smart Copy”

Destacado em amarelo: O mesmo do vídeo, mas de áudio.

xvid4psp_2017-03-06_09-48-52

Por fim você clica em “Start, acompanha o logo na coluna do meio e o consumo de recursos na coluna da direita, recomendo mudar o item “Priority” de “Norma” para “Idle”, para consumir menos recursos, caso você queira fazer outras coisas no PC enquanto a operação ocorre, mas claro que isso não será suficiente para jogar um game por exemplo.

Então tá pessoal, por hoje é só.

 

 

Publicado em 32 Bits, 64 Bits, Conversão, Geral, Software, Tutorial, Vídeo, x64, x86 | Marcado com , , , , , , , , , | 2 Comentários

Tutorial Hybrid – Conversor de vídeos gratuito para Windows, Linux e MacOS

Bem pessoal, há algum tempo que não posto nenhum tutorial, eis o novo, Hybrid é um conversos de vídeo para Windows, Linux e MacOS, é uma interface gráfica para diversas ferramentas de linha de comando, abre praticamente qualquer formato de arquivo, desde que suportado pelo FFMPEG, que suporta quase tudo, mas há de atentarem que nem todos os recursos estão disponíveis para todos os sistemas, eu somente vou tratar do Windows aqui, mas creio que as funções derivadas do Avinsinth só funcione no Windows, talvez no linux se você configurar o Wine, bem Vamos lá:

Requisitos:

Hybrid (http://www.selur.de)

O programa, o instalador completo, baixe e instale, no caso do tutorial, a versão usada será a “Hybrid_2017.1.7.1_SETUP.exe”

Nero AAC (http://www.videohelp.com/software/Nero-AAC-Codec)

O Hybrid já vem com dois encoders AAC, mas você pode usar Nero AAC, basta baixa-lo no site acima, extrair o arquivo compactado e copiar o arquivo neroaacenc.exe (algo assim) para a raiz da pasta do Hybrid, que a opção estará disponível na interface do programa.

Vale ressaltar que esse tutorial foi realizado no Windows 10 x64.

Tutorial:

Vamos instalar, o hybrid é um programa gratuito e sem nenhuma tranqueira, pode instalar tranquilo, só cuidado de onde baixa, acima está o site oficial, existem sites por aí que tem a mania de colocar tranqueiras nos programas dos outros, o Hybrid oficial não tem dessas, veja as prints da instalação logo abaixo, bastar o usar o “next”, “agree” e “finish” quando requisitado:

explorer_2017-01-19_15-16-41

2017-01-19_15-17-01

2017-01-19_15-17-10

2017-01-19_15-17-20

hybrid_2017-1-7-1_setup_2017-01-19_15-17-28

hybrid_2017-1-7-1_setup_2017-01-19_15-17-41

Enquanto instala, você pode aproveitar e copiar o NeroAacEnc.exe para pasta raiz do programa.

explorer_2017-01-19_15-18-33

hybrid_2017-1-7-1_setup_2017-01-19_15-18-58

hybrid_2017-1-7-1_setup_2017-01-19_15-19-03

Finalmente clique em “Finish” para concluir a instalação e vamos à execução clicando no ícone do programa na Área de Trabalho:

2017-01-19_15-19-17

Ao clicar nele, o programa irá fazer alguns serviços que só faz na primeira abertura, como fazer o cache das fontes que tem no sistema operacional e checar se todas as ferramentas estão onde deviam, veja a splash screen do programa,

hybrid_2017-01-19_15-19-37

Abaixo temos a tela inicial do programa, e o programa tem muitas, mas muitas opções, só vou abordar básico do básico aqui, no primeiro destaque em vermelho, você clicando no ícone ao lado dela, você abre que arquivo você quer converter no Hybrid, você pode abrir mais de uma vez, selecionados mais arquivos, no entanto todos os arquivos irão usar as mesmas configurações, fique atento à isso.

No seguinte destaque, temos as opções Tabs que liga as opções de usar TaggingSubtitle (legendas) no arquivo, claro se o arquivo tiver alguma legenda externa ou softsub (legenda dentro do arquivo de vídeo, mas não colada no vídeo) é recomendável usar essa opção.

Já os últimos destaque servem para escolher onde você quer salvar o arquivo, lembre-se, você tem adicionar a extensão também no Hybrid, se você colocar sem a extensão, o Hybrid, se usadas as configurações padrões, salvará em mp4, no ícone do homem junto com um sinal de mais, você põe a conversão para funcionar na hora, se escolher só onde tem um ícone de uma pastinha com sinal de mais.

hybrid_2017-01-19_15-19-49

Em Video Handling você tem a opção de escolher que encoder você que usar, os formatos que o Hybrid usam são praticamente o Mpeg4-ASP (Xvid), MPEG4-AVC/H264 (x264, QSVEnc, NVenc) e o MPEG4-HEVC/H265 (x265, kvazaar, divX265) os demais são formatos Lossless (FFV1, FFVHUFF) ou de menor importância (VPX, ProRes), para os fins desse tutorial usaremos o x264.

hybrid_2017-01-19_15-20-23

Quanto ao áudio, as coisas são um pouco diferentes, aqui você escolhe que faixa de áudio você quer usar, Ignore o arquivo criado irá ficar sem áudio, Custom você pode selecionar um formato, Auto ADD (First) irá adicionar a primeira faixa que encontra (e só ela), Auto ADD (ALL) irá processar todas as faixas de áudio que encontrar, se houver mais de uma é claro e finalmente, Passthrought all que simplesmente só copia o áudio original para o arquivo de destino, sem nenhum conversão no áudio.

hybrid_2017-01-19_15-20-32

Bem, deixando a opção x264 em Video Handling temos a aba no qual você pode configurar o respectivo codec, as opções são muitas complexas, eu mesmo pouco sei, as opções mais interessantes para leigos, é Encoding Mode, no qual eu recomendo você usar a opção padrão (a que está na figura abaixo) caso você queira converter o arquivo com boa qualidade e com tamanho certo, ativando a opção Target Size (MiB) você pode colocar o tamanho que deseja para o arquivo, a outra opção, caso esteja mais preocupado com a celeridade, é usar o CRF,  nesse caso você poderá colocar um valor de 1 à 51 para conversão, esse método se assemelha com o segundo passo do método anterior, mas sem fazer o primeiro passo, ele não pode estimar com a mesma precisão o tamanho do arquivo, nesse caso, quanto menor o valor, maior a qualidade do arquivo, quanto maior o valor, menor a qualidade, mas é mais veloz e o arquivo pode ter um tamanho maior também, segundo eu li em alguns lugares por ai, valor menor de 18 não é recomendável.

Lá embaixo, você pode salvar o perfil de uma configuração para usar no futuro, clicando no ícone com sinal de +, e clicando no ícone da setinha para aplicar o perfil, ao invés de configurar tudo de novo.

hybrid_2017-01-19_15-20-57

Abaixo vemos outras printsscreens com as opções:

hybrid_2017-01-19_15-21-06

hybrid_2017-01-19_15-21-11

hybrid_2017-01-19_15-21-15

Marcando a opção Advanced, irá aparecer ainda mais opções, vejamos:

hybrid_2017-01-19_15-21-25

hybrid_2017-01-19_15-21-29

hybrid_2017-01-19_15-21-33hybrid_2017-01-19_15-21-36hybrid_2017-01-19_15-21-41hybrid_2017-01-19_15-21-46

Agora, na aba Crop/Resize e na sub-aba Main, temos a opção de cortar a imagem (com isso tirar as bordas pretas por exemplo),  Resize que como próprio nome indica, redimensiona a resolução do vídeo, já a opção Letterbox adiciona as bordas pretas encima e embaixo do vídeo, se necessário.

hybrid_2017-01-19_15-22-18

Em Misc, ainda na mesma aba temmos mais essas opções:

hybrid_2017-01-19_15-22-44

Em Filtering, sub-aba (De-)Interlace/Telecine, nunca usei essas opções, normalmente ouvi falar que elas são usadas na ripagem de discos (DVDS/BDS)

hybrid_2017-01-19_15-22-50

Abaixo, as opções usando o avisynth, na aba Color, temos as opções relacionadas as cores

hybrid_2017-01-19_15-22-58

Aqui, na sub-aba Custom você pode escrever ou carregar um script personalizado do avisynth

hybrid_2017-01-19_15-23-10

Abaixo vou colar todas as demais opções, DeNoise são filtros que melhoram as imagens, só usem se a fonte do arquivo convertido for ruim, DeNoise você pode associar a uma opção que tem em diversas tvs, chamadas “Redutor de Ruídos), em Frame, as opções caso você queira lidar, mudar o frame-rate do arquivo e Grain é uma opção mais leve do DeNoise, vale lembrar, que o uso de filtros, quanto mais poderosos ou recursos eles tiverem, mais eles irão impactar na velocidade da conversão.

hybrid_2017-01-19_15-23-14

hybrid_2017-01-19_15-23-18

hybrid_2017-01-19_15-23-22

hybrid_2017-01-19_15-23-35

hybrid_2017-01-19_15-23-43

hybrid_2017-01-19_15-23-49

Aqui em Misc caso encontre algum problema na conversão de arquivos, que não convertam direito, você pode fazer tentativas ativando algumas opções, como Use L-Smash for mp4 input no caso de arquivos mp4 problemáticos, a opção logo abaixo para os casos de avi, além das duas seguintes que servem para qualquer formato, Prefer FFMPEGSOURCE LibavVideoSource insteado of Ffmpegsource.

hybrid_2017-01-19_15-23-56

Aqui, tem a opção interessante Logo que como o próprio nome indica, serve para colocar logo nos vídeos criados.

hybrid_2017-01-19_15-24-02

hybrid_2017-01-19_15-24-09

Aqui na aba Filtering, voltamos aos filtros comuns a todos os sistemas operacionais, alguns que também estão no Avisynth pode ter seus equivalentes aqui.

hybrid_2017-01-19_15-24-17

hybrid_2017-01-19_15-24-22

hybrid_2017-01-19_15-24-27

Aqui na aba Legendas, o programa deve carregar automaticamente as legendas que eram softsub no arquivo original. Se quiser adicionar uma, clique no destaque tem à esquerda e selecione o arquivo de legenda, no destaque a direito você todas as legendas que irão para o arquivo, vale lembrar que em casos de conversão de múltiplos arquivos numa só seleção, cada linha na Subtitle Queue normalmente se refere um arquivo.

hybrid_2017-01-19_15-24-47

hybrid_2017-01-19_15-24-52

A aba Audio funciona de certa forma, como a de legendas, ela deve carregar automaticamente o áudio original ( ou os áudios), você pode ajustar um atraso do áudio se necessário em A/V Delay, em Audio Source você pode selecionar e adicionar outras faixas, de forma similar ao que ocorre na aba Subtitles. Em Audio Enconding Options você pode escolher o codec de áudio usado, caso queira converter o áudio da fonte e adiciona-las na fila à direita.

hybrid_2017-01-19_15-24-58

hybrid_2017-01-19_15-25-11

Bem, na aba Chapters,  você pode adicionar os capítulos, que servem como marcadores/favoritos no vídeo, estou certo que essa opção serve para mkv, mas não tão certo se serve para mp4.

hybrid_2017-01-19_15-25-18

Agora vamos as abas da opção Config, em Automation, aqui a opções mais interessantes é Passthrought streams, ativando a opção Subtitle, assim você garante que as legendas do arquivo fonte vão para o arquivo de destino, marque a opção embed fisrt caso queira colar as legendas na imagem do vídeo. Lembrando, que no caso das configurações gerais (as sub-abas dessa) recomendo você salvar usando a opção que fica na extrema direita inferior.

hybrid_2017-01-19_15-25-29

hybrid_2017-01-19_15-25-35

Aqui na sub-aba Input, de forma similar a que tem na aba do Avisynth, a opção Prefer FFMpeg pode ser útil, caso algum arquivo esteja tendo problema, bem como quando o problema for na extração de um arquivo fonte, você pode ativar a função Stream extraction with ffmpeg, isso porque o hybrid “desmonta” o arquivo fonte para depois “montar” no destino, por exemplo, a faixa de vídeo é separada das demais e convertida, o mesmo ocorre com as faixas de vídeos, depois o programa “junta/muxa” elas novamente.

hybrid_2017-01-19_15-25-41

Em InternalsCut Support aqui ativa a opção fica na primeira aba, na qual você você pode editar que trecho do arquivo vai ser convertido e salvo no destino, vale lembrar que você só pode escolher só um trecho, outra opção é a Always use Avisynth que serve para que o Hybrid sempre use o avisynth para abrir os arquivos (o Hybrid por padrão, só o faz quando você ativa algum filtro avisynth).

hybrid_2017-01-19_15-25-48

Em Output,  Container Settings, em Standard output container você pode escolher o formato padrão, lembrando que o Hybrid salva no formato aqui definido quando você não coloca a extensão no nome do arquivo de destino, e você pode dividir o arquivo usando a opção File splitting,  no qual você pode dividir o arquivo em tamanho em MiB:

hybrid_2017-01-19_15-26-06

hybrid_2017-01-19_15-26-11

Aqui para opção de nomeação do arquivo de destino

hybrid_2017-01-19_15-26-22

Aqui de criar miniaturas.

hybrid_2017-01-19_15-26-27

Aqui tags mkv

hybrid_2017-01-19_15-26-32

Aqui você define as pastas onde os arquivos intermediários/temporários em Default output path,  e a pasta de destino do arquivo final é Default output path

hybrid_2017-01-19_15-26-38

Aqui você pode salvar e/ou carregar os perfis.

hybrid_2017-01-19_15-26-46

Aqui você personalizar a localização das ferramentas de linha de comando, caso você não queira colocar o NeroAacEnc.exe na pasta raiz do Hybrid, você pode colocar em outro lugar e indicar aqui.

hybrid_2017-01-19_15-26-54

Aqui você vê a lista de arquivos para conversão, podendo iniciar com o primeiro ícone da esquerda pra direita, o segundo pausa a conversão e as demais opções vc pode observar as tooltips ao passar o ponteiro do mouse sob eles.

hybrid_2017-01-19_15-26-58

Aqui umas opções extras, eu gosto da Delete jobs when finished, que apagar as tarefas concluídas.

hybrid_2017-01-19_15-27-02

Log, você verá o registro das conversões:

hybrid_2017-01-19_15-27-08

Publicado em 32 Bits, 64 Bits, Conversão, Download, Geral, Software, Tutorial, x64, x86 | Marcado com , | Deixe um comentário

Vuze 5.7.4.0

Bem pessoal, só para postar algo, postarei as mudanças dessa nova versão, vamos lá:

Novidades:

  • UI | Opção de filtrar pelo hash na exibição de  torrent  via prefixo ‘t:’  [Parg]
  • UI | As assinaturas agora podem ser visualizadas na caixa de diálogo de opções de torrent [Parg]
  • UI | Opção para ativar/desativar manualmente as assinaturas [Parg]
  • UI | A caixa de pesquisa agora suporta o histórico [Parg]
  • UI | Exibição do histórico de transferências [Parg]
  • UI | Informar quando um torrent baixado anteriormente for re-adicionado [Parg]
  • UI | Bandeiras do país agora mostradas na exibição Vivaldi [Parg]
  • UI | Assinaturas agora podem ser agrupadas na barra lateral [Parg]
  • UI | Adicionado menu de templates de busca na área de pesquisa [Parg]
  • UI | Adicionado uma opção ‘forçar deseleção’ para templates [Parg]
  • UI | Notificação não lidas agora serão realçadas [Parg]
  • UI | Adicionado filtro para Sumário de Tags [Parg]
  • Core | Barra de Plugins/Configuração Rápida agora tem opção para impor tempo limitado limites de taxa [Parg]
  • Core | Adicionada tag de restrição último ativo [Parg]
  • Core | Adicionado’encontrar mais como…’ feature [Parg]
  • Core | Adicionado seed_count, peer_count e seed_peer_ratio como tags de restrições [Parg]
  • Core | Opção de excluir o overhead do protocolo da taxa limite [Parg]
  • Core | Adicionado alcance para tags de restrições para controlar quando elas serão aplicadas [Parg]
  • Core | Adicionada restrição de tag Added resume_in [Parg]

Mudanças:

  • UI | Melhorias de caixa de diálogo de pesquisa de assinaturas [Parg]
  • UI | Tag ativa agora é visível para todos os modos [Parg]
  • UI | Pop-out de diálogo de bate-papo explícito agora sempre pop-out [Parg]
  • UI | Tradução para Português do Brasil atualizada [Havokdan]
  • UI | Tradução para Basco atualizado [Azpidatziak]
  • UI | Atualizado a coluna de progresso da taxa de compartilhamento para exibir o tempo estimado para alcançar o próximo taxa de compartilhamento desejada [Parg]
  • UI | Adicionado local da instalação do Java install na janela Sobre [Parg]
  • UI | Corrigido nomeação de Tags tracker-based [Parg]
  • Core | Ignorar’forçar início’ de downloads quando aplicando taxa de compartilhamento baseado em ações para parar [Parg]
  • Core | Ignorar a opção ‘mover somente no diretório padrão’ para tag baseada em mover quando completo, quando no geral ‘mover quando completo’ não está habilitado, isso era confuso [Parg]
  • Core | Tempo de processamento agora é excluído dos cálculos RTT [Parg]
  • Core | Obter estao do download relacionado com tag de restrição atualizada rapidamente [Parg]
  • Core | Trocado o bytecode para Java 1.6 [Parg]
  • Core | Novíssimo SWT requer J8. Escolha swt jar baseado na versão Java e 64/32 bit. Atualizar swt.jar sendo usado se mais de um em “swt/”. Min Java em 1.6 [TuxPaper]

Erros Corrigidos:

  • UI | Exibição Geral não estava obtendo mudanças na fonte [Parg]
  • UI | Corrigo alguns erros na ordenação das assinaturas [Parg]
  • UI | Prefixo não está sendo definido corretamente em colunas com base em datas [Parg]
  • UI | Corrigido a lógica de abrir websites no navegador padrão [Parg]
  • UI | Caminho padrão errado estava sendo usado para “mover para o local” [Parg]
  • UI | Trazido de volta dicas na barra de ferramentas [Parg]
  • UI | Área do código QR na janela do Pareamento Remoto não era grande o bastante para exibir todo o código QR numa máquina Windows 2008 [TuxPaper]
  • Core | Corrigido falhas ocasionais no download de assinaturas [Parg]
  • Core | Reduzido o uso da CPU causado pelo mau funcionamento das interfaces de rede [Parg]
  • Core | Apagar assinatura não estava realmente as apagando [Parg]
  • Core | Lidar com interfaces de rede vazias [Parg]
  • Core | Não baixar automaticamente resultados que já foram marcados como lidos [Parg]
  • Core | Corrigido que tags não estavam sendo aplicadas para arquivos restaurados [Parg]
  • Core | Atualização de tabela de limite de taxa para reduzir a CPU [Parg]
  • Core | Backup atualizado para ignorar alguns poucos arquivos travados problemáticos [Parg]
  • Core | Corrigir interações entre a prioridade do arquivo e a prioridade do primeiro/último pedaço [Parg]
  • Core | Corrigido os downloads pausados que eram deixados semi-pausados [Parg]
  • Core | Propriedades da tag de tracker não eram consistentemente encontradas [Parg]
  • Core | Corrigido a contagem de referências de diálogo de bate-papo incorreta [Parg]

Download:

https://sourceforge.net/projects/azureus/files/vuze/Vuze_5740/

Versão 32 Bits tem o nome de: Vuze_5740_Installer32.exe

Versão 64 Bits tem o nome de: Vuze_5740_Installer64.exe

Não se esqueça que o Vuze usa o Java, baixe a versão do java de acordo com a versão do Vuze que for usar, 32 ou 64 bits: https://www.java.com/pt_BR/download/manual.jsp

Lembrando que se vc tem um sistema operacional 32 bits, vc só pode usar aplicativos 32 bits, mas se você tem um 64 bits, você pode optar por qualquer uma das duas para usar.

Dicas e Tutoriais que já fiz sobre o Vuze:

https://ariashachou.wordpress.com/2016/08/18/dica-para-vuze-swarm-mergingfusao-da-multidao/

https://ariashachou.wordpress.com/2014/08/23/tutorial-para-vuze-5-4-0-0/

 

Publicado em 32 Bits, 64 Bits, Azureus, Sem categoria | Deixe um comentário

Componentes/Plugins para Foobar2000 traduzidos

Bem pessoal, hoje eu trago alguns plugins que eu gosto de usar no Foobar2000, eu traduzi as versões que estavam na seção de componentes do Foobar2000 no dia 24 de setembro logo cedo, digo isso para que vocês saibam mais ou menos que versão que é, com exceção do plugin ESLyric que eu peguei no fórum no mesmo horário, já que ele ainda não consta na lista de componentes, aliás, tem alguns componentes que estão no fórum que as vezes demora para ir para seção ou ainda não estão. Uma observação importante, eu traduzi o quanto foi possível, tem partes/trechos que não consegui colocar a tradução. Tendo dito isso, vamos lá:

foo_audioscrobbler (Envia estatísticas do que vc ouve para sua conta no last.fm)

https://www.4shared.com/archive/58pphUIYce/foo_audioscrobbler.html

https://mega.nz/#!7Y4XHApa!vUnqT8v0YPVZ-nDIcKL2K-mXV87_mIZ3De5qiATqZ1s

https://www.mediafire.com/?bdtt300z0lqxlzu

foo_discogs (Permite editar tags usando o Discogs como fonte)

https://www.4shared.com/archive/EbYTKA65ce/foo_discogs.html

https://mega.nz/#!nFwlBCpa!XpZ3mMGJg17Qi2XfveTywZtQi_RxrPPViyv3wQKcHRY

https://www.mediafire.com/?bdtt300z0lqxlzu

foo_facets (Permite que coloque colunas com alguns filtros)

https://www.4shared.com/archive/tIn8n9nKce/foo_facets.html

https://mega.nz/#!Hc4DAADZ!bbuOeHgui3Pdl8fZfXGyQxPKSPndDw62LUVUV69w6ew

https://www.mediafire.com/?bdtt300z0lqxlzu

foo_musicbrainz (Permite a edição de tags usando o MusicBrainz como fonte)

https://www.4shared.com/archive/xTLk3MH-ce/foo_musicbrainz.html

https://mega.nz/#!GA4lSZxK!dY9tNNaizN2U6hrrX4mHM2G16VrsYErIFAsHfvQtWA8

https://www.mediafire.com/?bdtt300z0lqxlzu

foo_onewaysync (Permite que faça sincronização de arquivos para outro dispositivo em via única)

https://mega.nz/#!ON4gxI4K!hZ17aV9HPDIC6MS8skNcOIyaBLiPstip6r2j1y3fc18

https://www.4shared.com/archive/2FD4Ka9zba/foo_onewaysync.html

https://www.mediafire.com/?iqcj32to3isyhot

foo_playcount (Plugin para contagem de vezes que uma música é executada)

https://mega.nz/#!mZYi1JqQ!SbZ7XDflzgs6KOb511b4qENMzAYrVA-I5KjXLud1NpI

https://www.4shared.com/archive/oe9xL7ekce/foo_playcount.html

https://www.mediafire.com/?bdtt300z0lqxlzu

foo_simplaylist (Layout diferente de playlist)

https://mega.nz/#!nEIVASYI!v8ntvJU7fqNo6d0Wrpnjmf3bEUK0iFi2tjjjfgrUhks

https://www.4shared.com/archive/w9xNrYi1ce/foo_simplaylist.html

https://www.mediafire.com/?bdtt300z0lqxlzu

foo_ui_columns (Interface alternativa ao padrão)

https://mega.nz/#!yIwS0RyZ!lfGI7YSoQfltB-qqSTb4UIaREAExtNuxN6–HgSj35Q

https://www.4shared.com/archive/FcWHkyxtba/foo_ui_columns.html

https://www.mediafire.com/?bdtt300z0lqxlzu

foo_uie_eslyric (Plugin para baixar e exibir letras de músicas no foobar)

https://mega.nz/#!KYoDQaSL!xjMYUrS4OameciC13Z6jYJbAjvM0iODem9BGGyLLdJA

https://www.4shared.com/archive/-l1StjQLce/foo_uie_eslyric.html

https://www.mediafire.com/?bdtt300z0lqxlzu

foo_uie_lyrics3 (Outro plugin para baixar e exibir letras de músicas no foobar)

https://mega.nz/#!edgVTI5Q!S6Q7kyGSZ8hTfef01U4TKD0VbDY-yd9RkLtlhWGstWE

https://www.4shared.com/archive/Dv-dG7_iba/foo_uie_lyrics3.html

https://www.mediafire.com/?bdtt300z0lqxlzu

 

Publicado em Download, Foobar2000, Sem categoria, Software | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Dica para Vuze: Swarm Merging/Fusão da Multidão

Pessoal, vim com uma dica bacana para o Vuze, que é o recurso de “Swarm Merging” que aparece às vezes na interface do Vuze com o nome de Fusão da Multidão, mas agora o que é isso? Tentando ser conciso, é uma função que permite que você unam os peers/leechers/seeders de dois torrents que tenham ao menos um arquivo em comum, opção que tem pouca utilidade se o torrent é saudável (como muitos seeders/leechers/peers), ele PODE ajudar mesmo é em torrents raros, com poucos ou nenhum seeder por exemplo, agora vamos lá:

Como fazer para funcionar:

Para o exemplo, tentarei baixar via torrent o aplicativo gratuito e de código aberto, Libreoffice, na sua versão 64 Bits com o tamanho de 237,82 MB.

Agora o primeiro detalhe importante a se atentar é para a fusão de multidão funcionar é necessário que ambos torrents que você que fundir as multidões estejam BAIXANDO SIMULTANEAMENTE, ou seja, os dois torrents tem estar baixando de forma ativa, um deles não pode estar só de seed ou um deles não pode estar na fila, ambos têm que estar baixando.

Segundo detalhe importante, por limitações técnicas, você acabará baixando os dois arquivos mesmo, infelizmente o Vuze não irá remover a cópia extra do arquivo (no caso de ambos downloads concluam com sucesso, então você terá duas cópias do mesmo arquivo), então vc tem remover o arquivo sobressalente manualmente. Caso um termine e tenha o arquivo desejado, recomendo desde já você remova o outro arquivo, a não ser que o outro tenha outros arquivos que deseje.

Terceiro detalhe importante, você pode fazer a fusão de multidões entre arquivos, não entre pastas, você pode fazer fusão de arquivos que estejam dentro das pastas do torrent que você está baixando, mas não dá pasta em si, no exemplo abaixo, será de um arquivo, cujo o arquivo extra/sobressalente se encontra dentro da pasta de um outro arquivo.

Então vamos lá:

01

Na imagem acima vemos o Vuze com o torrent do arquivo libreoffice já aberto e baixando, então você clica com botão direito do mouse sobre o torrent (Observação importante, para fazer esse mesmo procedimento com um arquivo de uma pasta que vc esteja baixando, você tem duas opções: clicar na seta que aparece no caso de download de pastas ao lado do nome do arquivo, que irá abrir um menu árvore com os arquivos dentro da pasta, então você pode fazer conforme eu indico a seguir para um arquivo singular ou você clica na aba “Arquivos”  e procure a mesma função que indicarei a seguir) vá em “Social>Swarm Discoveries: Pelo tamanho do arquivo” que irá abrir a aba da imagem que vemos logo abaixo. Mas é importante observar que este recurso só “descobre” outros arquivos com ajuda de outros clientes Vuze, desde que ele não é o mais popular, em muitos casos podem aparecer resultados que não tenham pertinência, caso você ache outro torrent que tenha o mesmo arquivo em outro tracker por conta própria, você pode abri-lo que o Vuze irá fazer a fusão automaticamente desde que observado os requisitos que falei logo acima (ambos tem estar baixando ao mesmo tempo etc tal)

 

02

Aqui na imagem acima vemos o resultado que o Vuze me deu ao clicar na opção “Swarms Discoveries” veja que nesse caso só houve um resultado e o resultado é de um torrent com pasta, aqui entra o bom senso e a inteligência do usuário para discernir se tal torrent tem ou não outro cópia do arquivo desejado, no caso acima, julguei que sim, então cliquei no botão “Download”.

03

Abriu uma janela para baixar o link magnet/torrent, vale ressaltar que isso pode falhar se essa fonte alternativa que nos achamos com o Swarm Discoveries também não tive seeders/fontes para que nós baixemos dela, mas no caso de sucesso, veremos a tela seguinte:

04

Agora percebam que abrir o torrent/magnet da pasta, dentro da lista do arquivos, há um arquivo que tem o mesmo nome (o nome não precisa ser necessariamente o mesmo, e sim o hash do arquivo) e o mesmo arquivo que está baixando, então desmarque os demais (ou deixe-os marcados se houver interesse em baixar os demais arquivos).

05

Pronto, veja acima que na janela acima, que a coluna “Status” está com o seguinte texto ”

Baixando+Fusão da Multidão” então é só esperar para baixar e torcer para que somados seja possível terminar ou quem sabe até acelerar o download, sempre lembrando que por limitações técnicas o Vuze não apagar o arquivo sobressalente baixado, devendo o usuário ficar atento ao baixar e apagar ele manualmente.

Abraços, fiquem com Deus.

 

Publicado em 32 Bits, P2P, Sem categoria, Vuze, x64, x86 | Marcado com , , , , , , | 1 Comentário

Haozip 5.8.1

Bem pessoal, mas um release do Haozip, desde da última vez já houve outros releases oficiais, no entanto o povo que fazia em inglês/russo não o fizeram mais, então esse release usa a versão original que é chinesa.

Uma observação importante, o Haozip, desde da versão 5, não lembro se anterior, vem com um uma função de escanear com antivírus que vem junto com o programa, então, logo depois de você instalar o programa, você substitui a dll com a versão em português do Brasil, vai nas configurações do programa, e desative duas coisas: essa função de escanemanento e a checagem por atualização automática. Aqui em casa, baixei essa versão, mas ao executá-la na primeira vez, meu antivírus (que é o Kaspersky Internet Security) bloqueou a atualização do banco de dados do antivírus do programa, o problema foi resolvido desabilitando a função. E por fim, como o instalador é o oficial, então tá tudo em chinês, mas o programa não instala nenhuma barra de ferramentas, adwares, bannerwares e afins.

Link para download do instalador oficial (Versão híbrida, x86/x64): http://dl.2345.com/haozip/haozip_v5.8.1.exe

Você pode ver outros links, para versão só x86 ou só x64 ou versões anteriores nessa página: http://haozip.2345.com/download.htm (site em chinês)

Dll traduzida, links:

https://www.mediafire.com/?9manjm145za5551

https://www.4shared.com/archive/0dSCV2Shce/HaoZipLang_pob.html

https://mega.nz/#!XdgmVRjD!wntyGoAgOEB2dnOtgHh3mN_6tlIO7RtRqHZ63b48jIs

Como usar a tradução?

Instale o programa, e vá na pasta do programa, deverá haver uma pasta lá com nome de “lang”, nela, você faz o backup da dll que lá se encontra (deverá haver somente a dll do idioma chinês), baixe a dll traduzida, renomeie ela para o nome que a chinesa tem, e então execute o programa pela primeira vez e não se esqueça do que falei acima, desligue o maldito antivírs do Haozip e sua atualização automática.

Publicado em 32 Bits, 64 Bits, Download, Geral, Haozip, Sem categoria, Software, x64, x86 | Marcado com , , , , , , , | 2 Comentários

Guia Rápido – StaxRip x64

Bem, resolvi fazer um guia para conversão rápida com o aplicativo StaxRip versão para sistema Windows 64-Bits.

Baixe-o aqui: https://github.com/stax76/staxrip/releases

Vamos ao guia:

2016-03-26_16-14-41

Ao executar o aplicativo pela primeira vez, ele irá perguntar onde deseja salvar as configurações, escolha o de sua preferência.

2016-03-26_16-15-01

Essa é a tela principal do programa, na barra de ferramentas temos:

1 – Project = onde você pode salvar os templates e projetos que você editar, caso você seja interrompido por exemplo, além de criar templates para criar arquivos com determinadas características ao invés de abrir arquivo por arquivo e configurar sempre as mesmas coisas.

2 – Crop = É o filtro onde você faz corte na imagem, não irei abordar aqui, mas é bastante simples, geralmente não efetuo cortes na imagem, quem quiser tirar bordas pretas ou acrescentá-las o lugar é aqui

3 – Preview, é onde você pode cortar o vídeo, tirar as partes que você não gosta por exemplo, bastante útil, uso ocasionalmente.

4 – Options = Opções do programa, abordado mais adiante.

5 – Tools = Ferramentas , aqui você pode ter acesso a alguns programas que o StaxRip é frotend, além de verificar se tá faltando algum pré-requisito para a execução do aplicativo.

6 – Help = Ajuda

Logo abaixo da barra de ferramentas, você tem duas caixinhas em branco, a da esquerda quem tem título de “Source” é onde você deve clicar para abrir um vídeo, na da direita, na caixinha “Target” é onde e com qual nome irá ser salvo o arquivo convertido.

No centro do programa, temos acesso aos filtros, Filters Resize, além da configuração do codec de vídeo e container.

Em penúltimo temos os áudio que serão mantidos ou convertidos no arquivo e por fim temos a opção Next no qual vc deve clicar quando tiver tudo no jeito.

2016-03-26_16-15-16

Clique em Tools>Apps…

2016-03-26_16-15-35

O StaxRip tem como pré-requisitos alguns aplicativos, que em razão da sua licença não é permitido vir junto ou que não vem porque tornaria o arquivo do aplicativo maior, aqui você deve ir em VapourSynth igual na imagem, mas no meu caso eu já realizei o procedimento e instalei ele, se você não o tiver instalado, aqui será dado o link para baixá-lo, faça isso, mas não instale ele antes de instalar os outros pré-requisitos, porque ele precisa do Python instalado para funcionar e ser instalado.

2016-03-26_16-16-01

Em Runtimes você encontrar outros pré-requisitos que vc deve ter e talvez não tenha instalado, se não tive-los instalado, o programa irá oferecer os links para instalar, o Pynthon é pré-requisito para que outro pré-requisito, o VapourSynth funcione, então instale ele em primeiro lugar, o resto tanto faz a ordem.

2016-03-26_16-16-13

Agora vamos em Options

StaxRip_2016-03-26_16-16-25

Aqui temos várias opções, mas como isso é um guia rápido, as mais interessantes são as opções Paths Misc.

StaxRip_2016-03-26_16-16-45

Em Paths você tem três caixinhas, a primeira de cima pra baixa é pasta padrão para onde os arquivos convertidos irão, se você deixar em branco, o padrão irá ser na mesma pasta onde está o arquivo original, na segunda caixinha é o nome padrão, se deixá-la em branco o programa irá dar o mesmo nome do original, talvez adicionando algum sufixo ou prefixo, caso a opção acima seja deixada em branco, em razão da possibilidade de terem os mesmo nomes, o convertido irá ganhar esse sufixo ou prefixo; por fim, na terceira caixinha é onde os arquivos temporários irão ser salvos, se deixar em branco, será criado uma pasta no diretório de origem do arquivo com o mesmo nome do arquivo que está sendo convertido com um sufixo temps, recomendo se você converter muitos arquivos ou arquivos grandes, que monitore elas, porque ocupam um tanto de espaço, apague-as assim que tiver certeza que a conversão ocorreu com sucesso.

StaxRip_2016-03-26_16-16-53

A opção mais interessante em Misc é segunda caixinha, que serve para apagar os arquivos temporários após a conversão, gosto de deixar essa opção ativada.

StaxRip_2016-03-26_16-17-12

Voltando a tela principal, você pode alternar o codec de vídeo, clicando na opção x264 que está de verde, que irá aparecer as opções que o programa traz, em destaque, se você quer uma conversão rápida, use as que tem o prefixo Intel ou Nvidia, para iniciantes é a melhor opção, apesar de ter menos opção e em virtude disso geralmente criar arquivos com menor qualidade do que usando o x264 ou x265, elas são muito mais rápidas do que estas, mas elas só funcionam com placas gráficas das respectivas fabricantes, exemplo, aqui no meu caso, só funciona Intel e Nvidia H.264, não tenho suporte a H.265, esses encoder usam a placa de vídeo para processar a conversão, no sites da Intel e Nvidia trazem as placas suportadas, mas salve engano, dos chips Ivy Bridge em diante ao menos H.264 já é possível, e ao menos nas GTX 670 em diante já dá para fazer a H.264, já o H.265 só nas placas mais recentes, principalmente as tops de linha.

StaxRip_2016-03-26_16-17-30

Depois de você escolher o codec, dentro da caixinha branca tem dois itens, o Options e o Container Options, isso se você selecionar os encoders x264 ou x265, que irá abri uma janela, por exemplo da x264 na imagem logo abaixo:

StaxRip_2016-03-26_16-17-40

Aqui você tem acesso a diversas opções, além de poder editar a linha de comando da Cli.

StaxRip_2016-03-26_16-17-56

Na opções de Container Options, você tem a opção de adicionar legendas softsubs, mais faixas de áudios e outras coisinhas, vejamos na imagem abaixo como exemplo:

StaxRip_2016-03-26_16-18-02

Temos as abas Subtitles (legendas), Audio (Áudio), Options (Opções) e Command Line (linha de comando), nem preciso dizer o óbvio, que vc nas abas Subtitles e Audio e clicando em “Add…” você pode adicionar mais faixas de legendas e áudio respectivamente.

StaxRip_2016-03-26_16-18-18

De volta a tela principal, clicando em Resize que se encontra de verde, você tem uma opção de automatização no redimensionamento do vídeo, às vezes você que converter um arquivo para que ele se torne compatível com algum disposito, várias tvs, smartphones tem esses limites, sendo importante usar essa opção quando necessária, além da opção automática, vc pode usar a barrinha, puxando ela para esquerda para reduzir a resolução do vídeo.

StaxRip_2016-03-26_16-19-10

StaxRip_2016-03-26_16-19-17

StaxRip_2016-03-26_16-19-28

StaxRip_2016-03-26_16-19-36StaxRip_2016-03-26_16-19-43

Já em Filters que também se encontra de verde, terá a opção de cinco filtros pré-definidos, sendo só de fonte ativado, clicando com botão de mouse sob cada item, você terá mais opções que cada filtros tem, se tiver conhecimento dos scripts para avisynth, avisynth+ ou vapoursynth, vc pode editar os perfis para adicionar ou remover algo.

O primeiro filtro é o Source que é a técnica que usou para abrir.

Segundo é Crop, que é o filtro que corta a imagem.

Terceira é Field que é usada quando você estiver ripando um dvd ou bluray, salvo engano serve para desentrelaçar os vídeos, não sendo usando para conversão de arquivos que não seja nesse caso.

Quarta opção de filtro é Noise, esse é um filtro que usado para melhorar/filtrar a imagem.

Última opção é Resize, nesse caso serve para escolher que tipo de filtro de redimensionamento será usado.

Vale ressaltar um detalhe importante, cada filtro, a depender da força dele, requer mais ou menos recursos do PC, podendo também afetar de forma contundente a velocidade da conversão, em especial os dois últimos dos mencionados acima.

StaxRip_2016-03-26_16-19-56

Em Audio, da mesma forma que no vídeo, você pode escolher o codec de áudio das faixas de áudio ou se você não quer ter áudio (nesse caso vc tem deixar as caixinhas em branco) ou se você não quer converter o áudio, só copiar, nesse caso use a opção Just Mux.

StaxRip_2016-03-26_16-20-22

Agora vamos abrir um arquivo, ao tentar abrir um arquivo irá aparecer a janela acima, no qual eu sempre escolho automático, mas você pode escolher manualmente que tipo de fonte você deseja usar, em alguns casos isso é importante, pois um tipo pode apresentar defeito na imagem ou atraso no áudio, razão que você deve tentar o manual um que não dê problema se for caso.

StaxRip_2016-03-26_16-20-37

Depois de selecionar o tipo de fonte para abrir o arquivo irá aparecer a janela acima, irá criar os arquivos temporários para a conversão, aguarde.

StaxRip_2016-03-26_16-21-13

No caso, irei usar a conversão da Intel H.264, depois clique em Encoder Options.

StaxRip_2016-03-26_16-21-21

StaxRip_2016-03-26_16-21-28

Na primeira aba, temos a principais opções, recomendo vc só mexer na opção Quality/Speed (qualidade/velocidade)e nas opções QPs, aumentando os valores do QP mais veloz e menos qualidade o arquivo terá também, quanto menor os valores, maior o arquivo terá e mais lenta será a conversão.

StaxRip_2016-03-26_16-21-35

Na aba Advanced, você tem a opção de selecionar o Level do arquivo convertido, alguns dispositivos tem limitação de nível, acima de 4.1 ou 4.2 pode gerar arquivos que não toque em smartphones e/ou smarttvs, dentre alguns outros dispositivos, voc6e terá que ver no manual do dispostivo se for o caso, além de você pode adicionar outros comandos via linha de comando em Custom Switches.

StaxRip_2016-03-26_16-22-09

Agora, caso vc queira fazer um corte no vídeo, para tirar algum irrelevante, selecione a opção na barra de ferramentas Preview.

StaxRip_2016-03-26_16-22-36

Após clicar em preview irá abrir uma janela, na parte inferior do vídeo, irá haver uma barra, nela vc pode selecionar um trecho a ser cortado, para isso, você vai para o ponto inicial da seleção e use o atalho Home e vá para o ponto final e selecione o atalho End, o trecho selecionado deverá ficar em amarelo na barra, aperte Del para apagar a parte desejada e repita o procedimento para todas as partes que deseje remover, quando terminar clique em Enter, para voltar para tela principal e na tela principal, assim que tudo estiver do jeito que você quer, clique no canto inferior direito, em Next.

StaxRip_2016-03-26_16-23-17

Ao clicar em Next, irá aparece essa janela, você terá como principais opções, Start para iniciar a conversão e Close na qual você pode fechar a janela e editar outro arquivo para colocar na fila de conversão, daí é só se divertir com o resultado.

Fiquem com Deus.

Publicado em 64 Bits, Conversão, Download, Geral, Guia, Sem categoria, Software, Tutorial, Vídeo, x64 | Marcado com , , , , , , , , , , , | 4 Comentários